O Deserto do Atacama é um dos lugares mais surpreendentes que já conheci. Por mais que a gente ouça falar que é lindo e que tem muita coisa legal para fazer, estar ali pessoalmente é uma sensação inexplicável. Cada um dos passeios no Atacama tem suas belezas e oferece experiências super diferentes.

Eu nunca imaginei ver um geyser de pertinho, ou entrar em uma lagoa onde é impossível afundar. Eu amei ver lhamas de pertinho, pinturas rupestres, vulcões… E além de ver e experimentar tantas coisas diferentes, é uma super oportunidade de conhecer uma cultura tão rica como a andina.

Cada passeio no Atacama é único, e o deserto vai te proporcionar experiências que você nunca vai esquecer! Porém, é preciso planejar muito bem quais passeios e em que ordem eles serão feitos, já que isso pode influenciar totalmente a sua viagem.

Então, para te ajudar a escolher os melhores passeios no Atacama e montar seu roteiro da melhor forma possível — para amenizar a altitude e outros problemas que podem ocorrer — reuni todas as informações que eu considero mais importantes aqui nesse post. Veja só:

Passeios no Atacama de carro ou com agência?

passeios no atacama

Eu sei que essa é uma dúvida muito comum e vou citar os prós e contras de cada opção. Já adianto que, para mim, fazer os passeios de carro nunca foi uma opção. Apesar de gostar muito de conhecer as cidades por conta própria, andar de transporte público e aproveitar os destinos do meu jeito e no meu tempo, no Atacama tudo muda.

A falta de estrutura, a dificuldade de comunicação, os lugares remotos e as estradas ruins me assustam um pouco, e eu não teria coragem de me enfiar no meio do deserto sem uma pessoa que conhece o local e saiba como resolver qualquer problema que possa acontecer.

Mas vou explicar tudo isso com mais detalhes a seguir:

Passeios no Atacama de carro: prós e contras

Para mim, fazer os passeios de carro tem poucos prós. Os principais são que você tem mais liberdade para fazer seu roteiro e, dependendo do número de pessoas, fica mais barato do que ir com agência.

Outra vantagem é alugar o carro para pegar e devolver no aeroporto de Calama, assim você não precisa pegar um transfer até San Pedro de Atacama. E para quem gosta de se aventurar e viajar de carro, essa experiência com certeza vai ser inesquecível.

  • Se for alugar um carro, sugiro que alugue na Rentcars. É um site seguro, em português, com pagamento online (sem IOF) e com a possibilidade de parcelamento.

Porém, existem alguns contras que, para mim, fazem os prós não valerem a pena. Mas como disse, é a MINHA opinião. Muita gente faz de carro e ama a experiência, então vai da escolha de cada um, ok?

Pelo que eu vivenciei por lá, algumas poucas estradas são boas e alguns passeios são fáceis de chegar. Mas, no geral, as estradas são de terra e cheias de pedrinhas, o que torna a direção muito mais complicada. Para quem não está acostumado a dirigir nesse tipo de solo, acho super perigoso.

Em um dos passeios nós furamos um pneu e foi super complicado para trocar, e isso porque estávamos com um guia bem experiente. Não consigo nem imaginar meu desespero se estivéssemos só nos dois em um carro, e acho que foi isso que me traumatizou um pouco, rs.

Outro contra é que alguns passeios não são nada sinalizados e você pode acabar se perdendo. Se tiver um chip de internet, talvez consiga se localizar pelo GPS, mas não são todos os lugares que a internet funciona e, se não funcionar, você pode ficar perdido no meio do deserto. Uma dica, caso decida fazer de carro, é baixar os mapas offline no Google Maps, assim você não fica dependente da internet.

Também acho que quem vai sozinho acaba perdendo muita informação. Alguns lugares precisam de reserva para entrar, ou, após certo horário, só aceitam agências. Se você não souber disso, pode acabar perdendo um tempão e deixar de fazer um passeio que queria muito.

Além disso, você pode deixar de conhecer um lugar super legal que só os guias locais conhecem, ou ficar sem conhecer a cultura andina. Ouvir as histórias dos guias e descobrir informações legais sobre a região, o povo que vivia ali, a vida de quem vive ali hoje, a música que escutam, a comida que comem… Essa foi minha parte favorita da viagem e, sinceramente, acho um desperdício viajar até o Atacama só para ver lugares bonitos e postar fotos nas redes sociais e não vivenciar essa cultura tão rica e diferente.

Por fim, alguns passeios só podem ser feitos por pessoas credenciadas. O Salar de Tara, por exemplo, é proibido para turistas desacompanhados. Então, mesmo que faça os outros passeios de carro, vai precisar de uma agência para conhecer este local.

Passeios no Atacama com agência: prós e contras

Eu fiz com agência e para mim foi a melhor escolha. Mas também vamos falar sobre os prós e contras.

Começando pelos contras, o principal é a falta de liberdade e escolhas, já que você fica sujeito ao roteiro definido pela agência e pelos guias. Você vai para onde o guia te levar e tem um tempo específico para ficar ali. Também tem o fato de passar o dia com pessoas que você não conhece (o que também pode ser um ponto positivo, para fazer novas amizades) e, em alguns casos, em grupos enormes. Com a Destino Chile não tivemos esse problema e todos os nossos grupos foram pequenos.

Mas existem muitos prós. O primeiro e mais importante é a segurança. É claro que isso vai depender da agência que você escolher, se ela trabalha com carros seguros e guias experientes e responsáveis. Se sim, a sensação de estar com alguém que conhece o deserto, que sabe resolver os perrengues e está seguro na direção é impagável.

No dia em que furamos o pneu, começamos a pensar no que aconteceria se não conseguíssemos trocar e ninguém passasse ali para nos ajudar. O guia logo nos explicou que se ele não chegasse na agência até determinado horário, outra pessoa faria o mesmo caminho até nos encontrar para nos levar de volta. E quando você está no meio do nada, em um local com acesso restrito e onde pouquíssimas pessoas podem passar, saber disso faz toda a diferença.

Outra vantagem de fazer os passeios no Atacama com agência é a comodidade de não ter que se preocupar com caminho, GPS, roteiro, combustível, pneu furado, documentação… Tudo isso é responsabilidade dos guias e motoristas, e eles sabem melhor que ninguém o que fazer.

Eles também sabem muito sobre o deserto, os povos andinos, a fauna, a flora… Eu fiquei surpresa com a atenção de todos os guias e com o interesse deles em compartilhar não só informações sobre o local, mas também a cultura da região e a própria história deles. Esse é, com certeza, o melhor jeito de conhecer o deserto do Atacama.

Ah, uma vantagem muito importante que quase me esqueci de contar: comida! Quase todos os passeios incluem comida, sejam snacks, café da manhã ou almoço. É perfeito porque você não precisa se preocupar com nada, e quando menos espera está tomando um café quentinho e comendo um bolo enquanto admira um vulcão. Pode parecer bobo, mas comida é muito caro no Atacama e ainda é preciso preparar tudo, levar bolsas e garrafas térmicas…

Fechar os passeios com antecedência ou chegando lá?

avenida caracoles

Depois da dúvida entre carro e agência, quem escolhe a segunda opção acaba com outro grande questionamento. Fechar os passeios com antecedência ou deixar para pesquisar no Atacama mesmo?

Particularmente, acho melhor fechar com antecedência. Os motivos?

  • Você consegue fazer vários orçamentos no conforto da sua casa;
  • Você pode pesquisar a reputação das empresas antes de fazer sua escolha;
  • Algumas oferecem a possibilidade de pagamento em real e com parcelamento;
  • Se deixar para fechar lá, você perde um dia no Atacama tendo que pesquisar agência por agência, falando em espanhol e tendo que fechar sem saber se a empresa é de confiança ou não.

Ou seja, fechar ainda no Brasil é bem mais cômodo, prático, seguro e com facilidades de pagamento! É claro que não são todas as agências que oferecem as mesmas comodidades, mas o bom é ter a possibilidade de pesquisar com calma.

  • Para quem tiver buscando indicação, fizemos todos os passeios no Atacama com a Destino Chile e foi demais! Eles são focados em brasileiros, então o atendimento é em português, o pagamento é em real e você pode parcelar em até 12x. E ainda tem desconto para leitores do blog!

Se ainda assim você preferir fechar seus passeios no Atacama, é só ir até a Avenida Caracoles logo no primeiro dia e caminhar um pouco por lá. Existem várias e várias agências e vendedores no meio da rua. Opção é o que não falta!

Os principais passeios no Atacama

Eu ia chamar esse tópico de “melhores passeios no Atacama”, mas o conceito de melhor é muito relativo, então prefiro listar os principais e mais famosos. É claro que vou dar minha opinião sobre cada um deles, mas quero deixar claro que é pessoal e que cada um deve julgar o que parece mais interessante para si.

Termas de Puritama

termas de puritama atacama

Nas Termas de Puritama você tem a oportunidade de nadar em piscinas termais (quentinhas!) no meio do deserto. Apesar de quase todo mundo associar o deserto ao calor, durante a noite e de manhã a temperatura é bem baixinha e uma piscina de água morna vai fazer com que você se sinta no paraíso!

Aqui no blog já tem um post detalhado sobre as Termas de Puritama, e também tem vídeo no youtube!

Eu recomendo demais esse passeio! Além de ser uma experiência bem diferente e única no Atacama, é perfeito para relaxar nessa viagem que é tão cansativa fisicamente.

Valle de la Luna

Esse é um dos passeios mais famosos do Atacama, e bem interessante pelas paisagens e lugares visitados. Primeiro paramos em um mirante com uma vista espetacular para o Salar de Atacama. Depois visitamos o local que tem a superfície muito parecida com a lua e que dá nome do passeio. Por fim assistimos o pôr do sol no alto de uma duna, e só posso dizer que é incrível!

Também tem post completinho aqui no blog sobre o Valle de la Luna e vídeo no youtube mostrando tudo!

Lagunas Altiplânicas y Piedras Rojas

passeios no atacama

Esse é, na minha opinião, um dos passeios mais bonitos do Deserto do Atacama. Você fica encantado com a beleza de Piedras Rojas e, quando acha que não pode ficar mais bonito, chega nas Lagunas Altiplânicas e vê um azul tão intenso que parece pintura. Ah, isso sem falar na chance de ver flamingos bem de pertinho e de pisar no Salar de Atacama!

É um passeio que dura o dia inteiro e é bem cansativo, mas vale super a pena! Se tiver menos tempo ou menos disposição, dá para fazer apenas as Lagunas Altiplânicas, sem Piedras Rojas. Minha opinião? Faça o passeio completo porque é incrível!

Para mais detalhes, leia o post sobre as Lagunas Altiplânicas e Piedras Rojas aqui no blog. E para ter um gostinho da beleza desse passeio, assista ao vídeo no youtube.

Geysers del Tatio

passeios no atacama

Os Geysers del Tatio estão no topo da minha lista de passeios imperdíveis no Atacama. É um dos passeios mais difíceis, já que é preciso acordar antes das 5h da manhã para passar um super frio a mais de 4.000 metros de altitude. Mas é um dos passeios mais legais e diferentes do deserto.

Eu nunca havia visto nada igual aos Geysers, e fiquei hipnotizada por esse lugar. Em resumo, os geysers são fontes termais subterrâneas que entram em erupção e jogam para o alto fortes jatos de água e vapor. Pelas fotos dá para ter uma ideia, mas ver isso ao vivo é sensacional! Eu me senti uma formiguinha em meio a uma imensidão de geysers, rs.

E depois ainda passamos em uma piscina termal para os corajosos nadarem, mais uma experiência bem legal! Ainda não tem post no blog, mas você pode assistir ao vídeo no youtube para entender tudo que eu disse aqui.

Lagunas Escondidas de Baltinache

deserto do atacama

As Lagunas Escondidas de Baltinache me surpreenderam pela paisagem, diferente de tudo que eu poderia imaginar. Imagine você: no meio do deserto, uma superfície branquinha e várias lagoas de diferentes tamanhos e com vários tons de azul e verde. Não é demais?

Além disso, você pode entrar em uma dessas lagoas, que tem uma concentração tão alta de sal que te impede de afundar. Você entra, flutua e se diverte muito!

Foi um dos meus passeios favoritos no Atacama e eu recomendo demais. Além de ser uma experiência muito legal, o local ainda rende fotos incríveis! Se quiser me ver boiando, dá uma olhada no vídeo no youtube.

Salar de Tara

O Salar de Tara foi fechado para visitação e hoje apenas poucas agências tem autorização para fazer esse passeio. É proibido ir até lá por conta própria, viu?

É um passeio que dura o dia inteiro e passa por lugares lindos! Mas é bem difícil chegar lá, já que em determinado momento não tem mais estrada e precisamos, literalmente, atravessar o deserto.

Para mim foi o passeio mais difícil por causa da altitude, então é bom deixá-lo para os últimos dias e já ir preparado. Passei muito mal com falta de ar, e o que me ajudou foi o chá de coca que o guia tinha levado para o café da manhã e eu fui tomando ao longo do dia. Mas valeu a pena, porque o Salar de Tara é incrível!

Enquanto ainda não tem post sobre o Salar de Tara aqui no blog, assista ao vídeo no youtube sobre esse passeio.

Tour Astronômico

O Atacama é um lugar incrível para admirar o céu, e por isso o Tour Astronômico faz tanto sucesso. A grande maioria das pessoas prefere e recomenda fazer o passeio durante a lua nova, quando o céu fica mais escuro e dá para ver mais estrelas a olho nu. Nós fomos na lua cheia e no começo eu fiquei um pouco chateada, mas depois eu AMEI!

O céu realmente não estava tão bonito, já que a lua estava muito clara e não deu para ver tantas estrelas. Mas no telescópio nós conseguimos ver a lua de várias formas diferentes e, para mim, foi a melhor parte do passeio! Se estivesse na lua nova, nós só conseguiríamos ver algumas estrelas e planetas no telescópio e, sinceramente, achei meio sem graça. O que eu amei foi ver Saturno, porque dá para ver o anel perfeitamente.

Se você quer ver aquele céu maravilhoso e as constelações, realmente é melhor ir com a lua mais escura. Mas se for apaixonado pela lua e quiser ter a oportunidade de vê-la de pertinho, a lua cheia é perfeita!

Valle del Arcoiris

Este foi o passeio que menos gostei, mas ainda assim é muito lindo, interessante e um dos principais passeios no Atacama. Ele dura apenas uma manhã e tem duas paradas principais: o Vale do Arco íris, onde podemos ver formações rochosas de cores diferentes, e os Petroglifos Yerbas Buenas, onde vimos alguns desenhos rupestres feitos pelos povos andinos.

A parte dos Petroglifos eu achei muito interessante e gostei demais! O Valle do Arcoiris não me surpreendeu tanto porque já era meu último dia e eu já tinha visto tantos lugares surreais de lindos… Mas mesmo assim foi um passeio muito legal e aprendi muito com as histórias contadas pelo guia.

Tem vídeo lá no youtube, então assista para ver se você acha interessante. Foi o que eu menos gostei, mas pode ser que você ame!

Laguna Cejar

O último passeio no Atacama que fizemos foi para a Laguna Cejar, outra lagoa de água salgada onde é possível nadar sem afundar. Além dessa experiência super divertida, passamos por lugares lindos e terminamos o dia assistindo um pôr do sol maravilhoso

Tem post aqui no blog sobre a Laguna Cejar e também vídeo no youtube, para você entender melhor como funciona o passeio. Se tivesse que escolher entre Laguna Cejar e Lagunas Escondidas, eu escolheria a segunda opção. Mas se tiver a oportunidade de visitar as duas, eu acho que vale muito a pena!

Salar de Uyuni

O Salar de Uyuni é o maior deserto de sal do mundo! Apesar de estar localizado na Bolívia, é um passeio muito comum entre as pessoas que vão para o Atacama. Existem muitos tours saindo e retornando para San Pedro, com 3 ou 4 dias de duração e tudo incluído — transporte, acomodação, alimentação e guias.

É um grande sonho da minha vida conhecer o Salar de Uyuni, mas infelizmente não tivemos tempo para ir até lá. Mesmo sem ter ido, eu tenho certeza que vale a pena! Se você tiver pelo menos dez dias livres para essa viagem, vale a pena reservar 3 ou 4 para o Uyuni. A Destino Chile também faz esse passeio, e eu recomendo de olhos fechados!

Qual a melhor ordem para fazer os passeios no Atacama?

piedras rojas atacama

Montar um roteiro de viagem no Atacama requer bastante cuidado e atenção. Primeiro porque, se for fazer com agência, os passeios têm hora marcada e é preciso planejar direitinho para não haver conflito de horários.

Além disso, a recomendação é começar pelos passeios de menor altitude, assim seu corpo consegue ir se acostumando aos poucos para visitar os locais mais altos. Ainda tem a questão do tour astronômico, que é preciso encaixá-lo no dia em que a lua estiver mais favorável para a experiência que você busca.

Nosso roteiro foi todo montado pelo consultor da Destino Chile, e você também pode pedir para que eles te ajudem com isso. O nosso ficou assim:

  • Dia 1: check-in e descanso
  • Dia 2: Termas de Puritama (manhã) + Valle de la Luna (tarde);
  • Dia 3: Lagunas Altiplânicas y Piedras Rojas (dia todo);
  • Dia 4: Geysers del Tatio (manhã) + Lagunas Escondidas de Baltinache (tarde);
  • Dia 5: Salar de Tara (dia todo) + Tour Astronomico (noite);
  • Dia 6: Valle do arcoiris (manhã) + Laguna Cejar (tarde);

Para mim, foi um roteiro perfeito! Os passeios de maior altitude são Geysers del Tatio e Salar de Tara, então o ideal é deixá-los para os últimos dias. Porém, essa é uma viagem super cansativa, e no último dia estávamos destruídos. Foi ótimo ter dois passeios mais tranquilos no final, e terminar a viagem de uma forma mais relaxante.

Se eu puder recomendar uma ordem de passeios, recomendo algo bem semelhante ao que fizemos. A única coisa que eu faria diferente seria deixar um tempo para descansar. Ou reservaria um dia a mais para a viagem, ou deixaria de fazer um ou dois passeios dessa lista.

Foram 5 dias intensos acordando super cedo, saindo de manhã e só voltando a noite. Foi muito cansativo e no final eu já não estava conseguindo aproveitar tanto. Se tivesse um dia a mais, poderia deixá-lo livre no meio da viagem ou espalhar mais os passeios, para ter pelo menos duas manhãs ou tardes livres para descansar.

Como lidar com a altitude nos passeios?

A altitude é uma questão que deve ser levada muito a sério no Atacama, que é o deserto mais alto do mundo! San Pedro do Atacama está há 2.400 metros acima do nível do mar, já no limite do “aceitável” pelo corpo humano, que é 2.500m.

Apesar de ser razoavelmente tranquilo em San Pedro, durante os passeios podemos chegar até 4.500 metros de altitude, o que é bem complicado. Em lugares mais altos, a pressão atmosférica é menor, assim como o nível de oxigênio, e por isso é normal sentir falta de ar, cansaço, dor de cabeça e até enjoo, entre outros sintomas.

Como lidar com isso e evitar os danos causados pela altitude?

  • Beba MUITA água, pelo menos 3 litros por dia;
  • Deixe para visitar os lugares mais altos após pelo menos 3 ou 4 dias de viagem;
  • Não corra nem faça movimentos muito bruscos;
  • Faça um bom seguro viagem, que garante sua segurança em qualquer emergência;
  • Beba chá de coca (sem açúcar), masque suas folhas ou chupe balas feitas com essa planta medicinal (e sagrada para os povos andinos);

Seguindo essas 5 dicas você diminui bastante as chances de passar mal por causa da altitude. É claro que não há nenhum milagre e em algum momento você pode sentir alguma coisa, mas tudo isso ajuda a amenizar os sintomas. Além disso, algumas pessoas passam super mal, enquanto outras não sentem tanto.

O que levar nos passeios no Atacama?

tres marias atacama

Eu acho bem importante levar uma mochila com alguns itens básicos para todos os passeios no Atacama, para estar preparado para qualquer necessidade. Na minha mochila SEMPRE tinha:

  • uma garrafa de 1,5l de água;
  • um chapéu;
  • hidratantes (para o rosto, corpo, lábios e nariz);
  • protetor solar (rosto e corpo);
  • colírio;
  • pomada cicatrizante (a minha é cicatricure);
  • bandaids;
  • remédios básicos (dor de cabeça, dor muscular, etc);
  • álcool em gel;
  • lencinhos de papel (muito importante! Útil para usar o banheiro);
  • snacks;

Esse era meu kit “básico”. Além disso, eu sempre deixava espaço na mochila para guardar a roupa de frio que eu iria tirar ao longo do dia, ou, se fosse sair quando já estava quente, sempre levava um casaco leve para caso esfriasse.

Por fim, alguns itens específicos podem ser necessários em determinados passeios. Se for entrar na água, por exemplo, tem que levar roupa de banho, toalha, chinelo e uma sacola para guardar as roupas molhadas.

Se quiser ver o que eu levei na minha mala e o que levava na mochila para os passeios, assista ao vídeo no youtube: O que levar na mala para o Atacama?

Acho que consegui passar as principais dicas sobre os passeios no Atacama, né? Se restou alguma dúvida ou se quer saber de algum passeio com mais detalhes, sugiro que leia os outros posts sobre o Deserto do Atacama aqui no blog 🙂


Vai viajar? Faça suas reservas com nossos parceiros!

Fazendo suas reservas com as empresas parceiras, você não paga nada a mais por isso e ajuda o blog a se manter, pois a cada venda nós ganhamos uma pequena comissão. Dessa forma, podemos continuar produzindo conteúdo gratuito e te ajudando a viajar mais e mais! Só indicamos empresas de nossa confiança!
 
Author

Débora, 24 anos, apaixonada por viagens e fotografia. Quanto mais eu viajo, mais eu quero viajar. Quanto mais eu conheço o mundo, mais eu me apaixono por ele...

Escreva um comentário