Existem milhares de hotéis em Nova York, e ainda assim é difícil encontrar boas opções de hospedagem na cidade. Quer dizer, se você tem um orçamento “ilimitado”, com certeza vai encontrar um lugar incrível e bem localizado para passar seus dias. Mas para quem tem um orçamento mais apertado, a tarefa não é tão fácil assim.

A maioria dos hotéis em Nova York tem um preço muito alto, e nem sempre o que eles oferecem equivale ao preço pedido. Mas estamos falando de uma das maiores e mais turísticas cidades do mundo, então não dá para esperar algo muito diferente, né?

Porém, não é impossível encontrar um hotel legal com um preço que caiba no seu bolso. Só é preciso saber como escolher, e a dicas a seguir vão fazer toda a diferença na sua experiência na cidade!

Hotéis em Nova York: quais são os melhores bairros?

A primeira coisa que você precisa fazer antes de escolher seu hotel em Nova York é conhecer um pouquinho dos principais bairros e regiões da cidade. NYC é uma cidade muito grande e é impossível estar perto de todas as atrações turísticas, mas existem sim alguns bairros melhores que os outros para se hospedar, seja por segurança, infraestrutura, valores, etc. E não, nem sempre “perto da Times Square” vai ser a melhor localização em Nova York.

Chelsea

Chelsea foi o bairro onde eu escolhi me hospedar na minha última viagem a Nova York, eu gostei muito e com certeza é um local que eu recomendo. Talvez não seja a região mais barata da cidade, mas existem vários hotéis de boa qualidade por um preço razoável por ali.

Nessa região existem várias estações de metrô — o que é importantíssimo em NY —, um comércio excelente, tanto de lojas quanto de restaurantes e algumas atrações turísticas, como o Empire State, o Chelsea Market e o Highline, por exemplo.

Me senti bem segura andando por lá, mesmo tarde da noite. Eu fiquei no Cambria Hotel, que fica a meio quarteirão do metrô e está entre algumas das principais avenidas da cidade. Na mesma rua tem vários outros hotéis que me pareceram ótimos, entre eles o Hilton Garden e o Hyatt House.

Para quem gostaria de ficar nessa região, mas não quer gastar muito, algumas opções bem avaliadas que encontrei no Booking foram a Leo House, que tem quartos com banheiro privativo ou compartilhado e tem até café da manha; a Colonial House Inn que também tem café; e o City Rooms NYC, que é mais simples mas parece ser bem confortável.

Midtown Manhattan e Hell’s Kitchen

Midtown Manhattan é a área mais central de Nova York, onde está localizada a Times Square e vários outros pontos turísticos da cidade. Hell’s Kitchen é o bairro ao lado, que está fora da “muvuca” mas está bem pertinho de tudo. Com certeza essa é a região onde você vai encontrar os menores quartos e os maiores preços, além de maior movimento, barulho, etc.

É uma região interessante pois você vai estar a poucos minutos de caminhada das principais atrações da cidade, como a Times Square, os teatros da Broadway, o Rockfeller Center, etc. Ao mesmo tempo, existem alguns lados negativos como o fato de pagar mais caro ou de ficar em um hotel de baixa qualidade para aproveitar a localização.

Algumas boas opções que encontrei em Midtown Manhattan foram o LUMA Hotel que tem nota 9,2 e mais de mil avaliações no Booking; o Courtyard New York que está a 3 minutos da Times Square; e o Bryant Park que também tem ótima localização.

As opções mais econômicas que encontrei nessa região foram o Hotel Mela e o Hotel St. James. Além disso, há o polêmico Hotel Pennsylvania, que tem uma localização incrível, é super barato, mas é bem mal avaliado e muita gente teve experiências com baratas e até ratos nos quartos. Mas há quem não se importe e opte por ficar lá para aproveitar preço e localização (eu não ficaria!).

Upper West Side

Para quem quer economizar mas quer se hospedar em Manhattan, essa é uma das melhores localizações em Nova York. Upper West Side é o bairro localizado à esquerda do Central Park, com várias opções de hotéis baratos e hostel em Nova York.

Algumas boas opções de hostel nessa região são: o HI NYC Hostel, que tem excelente avaliação, café da manhã e está bem localizado pertinho do metrô. Eu ia me hospedar lá na última viagem, mas mudei de ideia depois que minha vó decidiu viajar comigo, mas conheço pessoas que ficaram lá e curtiram muito. Há também o Jazz on the Park, que tem uma nota um pouco menor no Booking, mas o preço é ainda melhor que o anterior.

Se quiser ficar em um quarto privativo, dê uma olhada no Hotel Lucerne e no Belnord Hotel (este também foi uma das minhas opções, mas acabei trocando pelo Cambria).

Soho e Lower Manhattan

Soho e Lower Manhattan são bairros pequenos, mais residenciais e bem mais tranquilos. Eles estão próximos de outros bairros como Chinatown e Little Italy, então opções de restaurantes e lojinhas internacionais é o que não falta por ali. É uma região mais ao sul da ilha de Manhattan, próxima de atrações como o World Trade Center, Wall Street, Estátua da Liberdade e Brooklyn.

Nessa região você vai encontrar vários hotéis de redes internacionais, como o Four Points by Sheraton, o Four Points by Sheraton e o Best Western Hotel. Para economizar, uma opção bem diferente e econômica é o The Jane.

Brooklyn

hotéis em nova york

Outra opção muito interessante de hospedagem em Nova York é a região do Brooklyn. Além de ser uma região muito mais tranquila que Manhattan, os preços ali são mais baixos e existem excelentes opções de hotéis.

O ponto negativo é a distância das principais atrações, justamente pelo fato de estar fora da ilha. Mas se você escolher um hotel perto de uma estação de metrô, em poucos minutos estará em qualquer lugar na cidade.

Essa é uma área onde eu com certeza ficaria em uma próxima oportunidade!

Queens

Se estiver com o orçamento bem apertado, vale a pena procurar por hotéis no Queens, que também é uma região de Nova York fora de Manhattan. É um local menos popular que o Brooklyn e um pouco mais longe da ilha, mas os valores ali costumam ser mais acessíveis. Eu não cheguei a conhecer o Queens e não conheço atrações ali por perto, mas sei que é uma área mais próxima do aeroporto internacional JFK.

Se hospedando nessa região você vai acabar gastando mais tempo diariamente para chegar até Manhattan, mas a economia pode valer a pena. É preciso colocar na balança o que vale mais a pena para você.

Hotéis em Nova York: o que considerar antes de fazer a escolha?

Agora que você já tem uma ideia dos bairros onde vai procurar por hotéis em Nova York, existem outros requisitos que eu considero muito importantes — alguns deles até mais importantes que a própria localização. Então preste muita atenção nos itens a seguir antes de fazer sua escolha.

Taxa de Resort e outros impostos***

Em alguns lugares dos Estados Unidos existe uma prática entre os hotéis que se chama “taxa de resort”, e isso é muito comum nos hotéis em Nova York. Essa taxa, que muitas vezes é caríssima, é referente às comodidades oferecidas, como piscina, academia, serviço de quarto e outros.

Infelizmente não tem como optar por não utilizar as comodidades para economizar o valor dessa taxa, então, caso não queira pagá-la, é preciso procurar por hotéis que não cobrem essa taxa — ou que cobrem um valor mais baixo.

Além disso, impostos municipais e estaduais também podem ser acrescentados ao valor da diária.

Então, preste muita atenção nas “letrinhas” antes de escolher seu hotel em Nova York. Eu gosto muito do Booking porque lá já é possível ver o valor da diária e o valor das taxas e dos impostos cobrados pelo hotel, assim as chances de qualquer surpresa desagradável são bem pequenas.

hotéis em Nova York

Nesse print você pode ver que o primeiro hotel tem uma diária menor, mas cobra mais de 50% desse valor de imposto. Enquanto isso, o segundo hotel cobra um pouco a mais na diária, mas o valor das taxas e dos impostos é menor. No fim, o hotel com a diária mais baixa fica mais caro por causa da taxa de resort.

Proximidade do metrô

hotéis em nova york

Outro ponto que eu considero fundamental em Nova York é se hospedar perto de uma estação de metrô. Independentemente do bairro escolhido, estar perto do transporte público é a opção mais inteligente, prática e econômica para se locomover pela cidade.

O trânsito por lá é péssimo, então eu não recomendo o aluguel de carro e acho que uber só vale a pena em casos muito específicos. Caminhar pela cidade é uma delícia, mas infelizmente é impossível conhecer tudo andando. No dia a dia, a melhor opção é o metrô, que te leva para qualquer lugar rapidinho.

Então, na minha opinião, vale muito mais a pena se hospedar perto do metrô em um bairro mais afastado, do que ficar próximo da Times Square e longe do transporte público. E se sua viagem for no inverno, essa dica é ainda mais importante!

Tamanho do quarto

Isso é algo que eu geralmente não dou muita importância, mas em Nova York existem quartos tão pequenos que só de ver as fotos eu já fico claustrofóbica. Durante minha pesquisa de hotéis em Nova York para minha última viagem, encontrei alguns com preços ótimos, mas quando ia ler as avaliações eu via comentários do tipo “não dá para andar dentro do quarto”.

Em casos assim, eu acho que a economia não vale a pena. É muito desconfortável ficar em um local onde você não consegue se movimentar direito e, além disso, você provavelmente vai estar com malas grandes e vai precisar de espaço para abri-las e organizá-las de vez em quando. E se tiver mais gente no quarto com você, vai ser complicado passar dias e dias em um quarto minúsculo.

Não vá para Nova York esperando encontrar quartos gigantes, mas saiba que existe um limite entre quarto pequeno e quarto que só tem espaço para a cama.

Comodidades oferecidas

Outro ponto que não é uma prioridade, mas pode fazer diferença na sua escolha são as comodidades oferecidas. Por exemplo, são poucos os hotéis em Nova York que oferecem café da manhã, então se você encontrar duas opções com preços parecidos sendo que uma oferece o café e outra não, pode valer a pena escolher a que oferece mesmo que tenha que pagar um pouco a mais.

Outra comodidade que eu considero importante é ar condicionado/aquecedor. Durante o verão a cidade é muito quente e o ar pode fazer diferença, mas para quem quer economizar bastante um ventilador pode ser suficiente. Porém, no inverno eu considero o aquecedor imprescindível e eu com certeza pagaria um pouco a mais por isso.

Formas de pagamento

Infelizmente não é possível parcelar sua hospedagem em Nova York, já que essa é uma prática brasileira muito difícil de se ver nos Estados Unidos — e impossível de se fazer em uma compra internacional. Ou seja, você tem duas opções para realizar o pagamento: passar no cartão de crédito em uma única parcela ou pagar em dinheiro vivo no hotel. Porém, é preciso verificar o que o hotel aceita ou não.

Alguns hotéis não aceitam dinheiro vivo, então você precisa obrigatoriamente pagar no cartão de crédito — e se chegar lá sem um cartão de crédito internacional liberado, você vai dar de cara com a porta. O ruim dessa opção é que nas compras internacionais nós precisamos pagar o IOF, um imposto de 6,38%.

Ainda, caso faça a reserva em um site como o Booking, por exemplo, saiba que a cobrança pode ser feita na hora da reserva ou na hora do check-in, dependendo das políticas de cada hotel. Por isso é preciso ler tudo direitinho, para saber quando será cobrado e ter certeza de que você terá limite no cartão e dinheiro para pagar a fatura no momento certo.

Hotéis em Nova York: como economizar?

As opções de hotéis em Nova York estão mais caras do que o seu orçamento dá conta? Então vou dar algumas dicas que podem te ajudar a economizar um pouco na cidade.

Divida o quarto com mais pessoas

Se você estiver indo para Nova York em grupo, uma coisa que faz toda a diferença é dividir um quarto com um número maior de pessoas. Por exemplo, se estiver viajando em 4 pessoas, ao invés de pegar dois quartos duplos, pegue um quarto quádruplo — a diferença do valor final por pessoa é muito grande!

hotéis em nova york

Usando a foto acima para vocês entenderem melhor: ficando duas pessoas no quarto, o valor da diária + impostos fica 220 dólares (ou 110 dólares por pessoa); mas se ficarem 4 pessoas no mesmo quarto, o valor total fica 245 dólares (ou 61 dólares por pessoa).

É claro que o conforto e o espaço vão diminuir um pouco, mas eu acredito que valha muito a pena!

Se afaste um pouco da área central

hotéis em nova york

Eu participo de alguns grupos no facebook sobre Nova York e sempre vejo pessoas pedindo dicas de bons hotéis perto da Times Square, mas o problema é que esse pedido sempre vem acompanhado da palavra “baratos”. Infelizmente é impossível encontrar um hotel realmente bom e realmente barato nessa região. Você pode encontrar um ruim e barato, um bom e caro ou um mais ou menos bom e mais ou menos barato.

Então, para economizar e ainda assim se hospedar em um bom hotel (quando falo bom eu não falo de luxo, mas do mínimo de conforto e limpeza), a melhor opção é se afastar da região da Times Square. Se por acaso você pulou a parte desse post onde eu falei sobre os principais bairros de Nova York, volte lá em cima e veja que existem muitas regiões até melhores e com preços bem mais acessíveis.

Abra mão de algumas comodidades

Como eu já disse, acredito que algumas comodidades sejam importantes para o seu bem estar durante a viagem, como um aquecedor no inverno, por exemplo. Mas outras comodidades acabam sendo dispensáveis e podem te ajudar a economizar bastante.

Lá em cima eu falei que pode valer a pena pagar um pouco mais para ter café da manhã, mas isso só se o “pouco mais” for menos do que você pagaria para comer na rua. Se a diária com café da manhã for muito mais cara, é melhor abrir mão disso e comer algo na rua ou comprar alguns snacks no mercado e deixar no quarto.

Piscina e academia são outros itens que eu considero dispensáveis. Você provavelmente vai passar pouquíssimo tempo no hotel para curtir a piscina e vai caminhar bastante durante o dia, então não precisa ir para a academia durante suas férias para economizar um pouco mais.

Viaje na baixa temporada

Nova York é uma cidade cara em qualquer época do ano, mas existe uma alta temporada na qual os preços podem duplicar ou triplicar. Fiz uma pesquisa rápida no Booking e vi que entre o fim de outubro e o começo de fevereiro são os meses mais caros. De todos os meses do ano, o mais barato (segundo minhas pesquisas!) é setembro. Surpreendentemente, encontrei valores menores em julho e agosto do que em março e abril.

Então, se tiver flexibilidade para escolher suas férias, vale a pena dar uma pesquisada antes nos valores (não só de hospedagem, mas também de passagens aéreas) antes de definir as datas.

Essas são, na minha opinião, as dicas mais importantes não só para economizar, mas para fazer a melhor escolhe entre os milhares de hotéis em Nova York. Gostou? Então deixe um comentário e conta pra gente o que achou!

Ah, e não se esqueça de usar nosso link de afiliado do Booking quando for fazer sua reserva (clicando em qualquer link desse post ou clicando aqui). Assim nós ganhamos uma pequena comissão, você não paga nada a mais por isso e nós conseguimos continuar produzindo conteúdo de qualidade e gratuito para ajudar em suas próximas viagens!


Vai viajar? Faça suas reservas com nossos parceiros!

Fazendo suas reservas com as empresas parceiras, você não paga nada a mais por isso e ajuda o blog a se manter, pois a cada venda nós ganhamos uma pequena comissão. Dessa forma, podemos continuar produzindo conteúdo gratuito e te ajudando a viajar mais e mais! Só indicamos empresas de nossa confiança!
 
Author

Débora, 24 anos, apaixonada por viagens e fotografia. Quanto mais eu viajo, mais eu quero viajar. Quanto mais eu conheço o mundo, mais eu me apaixono por ele...

20 Comentários

  1. Mariana Antunes Responder

    Ótimas dicas para escolher um hotel em Nova York. Precisa se planejar mesmo porque o hotel é caro! Tem que ter cuidado com os bed bugs tmb, que dizem que tem muitos por lá! kkkkk Adorei as dicas, bem certeiras! Sempre procuro hotel com bom review e perto do metrô!

    • Débora Resende Responder

      Os bed bugs são bem comuns nos EUA, né? Eu peguei em Orlando e foi péssimo! haha realmente é bom prestar atenção

  2. Tábata Cristina Responder

    Nunca fui a Nova York, mas sempre escutei falarem sobre os altos preços de hospedagem. Por isso acho que você foi muito acertiva neste post. São ótimas dicas!

  3. Graças a Deus eu encontrei esse post! Realmente tem milhares de hotéis de Nova York, sem essas dicas estaria perdida. Obrigada!

  4. Muito boas suas dicas de hotéis em Nova York, eu adoro o bairro do Queens. Apesar de ser mais afastado tem hotéis com preços ótimos e é bem legal. 🙂

    • Débora Resende Responder

      Eu não cheguei a conhecer o Queens, mas me parece bem legal mesmo!

  5. Gostei muito de suas dicas de onde se hospedar em Nova York. Legal você não só descrever os bairros com dicas de hotéis, mas também apresentar fatores importantes para a escolha, como a distância das atrações e acesso ao metrô. Mas, como você disse, juntar Times Square e barato em uma mesma frase é complicado! kkk

    • Débora Resende Responder

      Se for na Times Square e estiver barato pode desconfiar hahahah Fico feliz que tenha gostado!

  6. Adorei esse post com as dicas de onde se hospedar em Nova York pq esse sempre é um ponto difícil no planejamento , visto que não é uma cidade barata. Estava pensando em ficar no Brooklyn na próxima vez e seu post me ajudou bastante.

    • Débora Resende Responder

      Se eu tiver a oportunidade de voltar a Nova York um dia também quero me hospedar no Brooklyn =)

  7. Ótimas dicas!

    Essa é uma das cidades que eu mais tenho vontade de conhecer nos Estados Unidos.

    Uma vez até cheguei a meio que planejar uma trip, mas depois vi que orçamento não ia dar conta! hahaha

    Aliás, principalmente por causa dos hotéis que não são lá tããão baratos em Nova York!

    Dicas anotadas pra conseguir economizar! xD

    Abraço

    • Débora Resende Responder

      Infelizmente Nova York é um pouquinho pesado pro bolso, né? hahaha mas agora você já sabe como economizar com hospedagem e já dá pra voltar a planejar essa viagem! 😀

  8. Obrigada por esse super guia para escolher hospedagem em Nova York, não sei como conseguiria decidir sem suas dicas! Brooklyn parece uma opção e tanto hein? Um pouco de cultura e paz, gosto da ideia de ficar longe do burburinho!

  9. Angela C S Anna Responder

    eu gostei muito do brooklyn, fiquei num hostel la muito bom e conheci uma galera que passei toda a viagem junto, nyc eh demais!

  10. Mariana Menezes Responder

    Muito completo esse post com dicas sobre a escolha de hotéis em Nova York. Você destacou pontos super importantes para ajudar na hora de escolher uma hospedagem boa e mais barata. Gostei muito!

Escreva um comentário