Visitar uma vinícola em Santiago ou arredores faz parte da experiência de se conhecer a cultura chilena. Mesmo para quem não é fã da bebida, como eu, é muito interessante conhecer o processo de produção, além de curiosidades sobre o vinho, que é tão tradicional e importante para o país. E a vinícola Undurraga é uma das mais próximas de Santiago, o que é perfeito para quem quer fazer um tour guiado em um local de fácil acesso!

Nós não queríamos ter que contratar um transfer ou uma agência para nos levar para esse passeio, então buscamos uma vinícola que fosse possível (e fácil!) chegar por conta própria. E além dessa vantagem, a Undurraga é maravilhosa e o tour guiado é muito interessante! Quer saber mais? Então veja como foi nossa experiência:

Como é o tour guiado na vinícola Undurraga

vinicola undurraga

Localizada na cidade de Talagante, no Vale no Maipo, a vinícola Undurraga é a segunda mais antiga do Chile, tendo sido fundada em 1885. Ela foi a pioneira na exportação de vinho chileno, e já exportava mais de 60 países em meados dos anos 60. Toda a história é muito interessante e o guia conta tudo durante o tour.

Há três opções de tours na Undurraga:

  • tour clássico, chamado de Tour Sibaris;
  • tour privado para grupos de 2 a 8 pessoas;
  • piquenique na vinícola.

vinicola undurraga

Todos eles podem ser feitos em inglês ou espanhol. Infelizmente não há opção em português, mas meu grupo era só de brasileiros e o guia falava um portunhol mais lento para que todo mundo pudesse entender e foi bem tranquilo.

Os grupos para o tour Sibaris podem ter até 40 pessoas. Quando eu fui, era alta temporada mas mesmo assim éramos apenas 8, o que achei ótimo. Esse é o tour mais popular, tem cerca de 1h15 de duração e custa 12 mil pesos por pessoa. Para verificar os horários disponíveis e fazer a reserva, é só entrar no site da Undurraga.

Os vinhedos

vinicola undurraga

Uma das primeiras paradas do tour acontece nos vinhedos. É uma plantação enorme, de variados tipos de uvas. O guia nos conta como funciona o plantio, os cuidados e a colheita, além de nos contar várias curiosidades. Descobri, por exemplo, que são plantadas rosas junto com as videiras, como uma forma de controlar pragas.

Ele também nos contou sobre o porquê da posição das plantações, nos ensinou a diferenciar os tipos de uvas pelas folhas e muito mais. Eu achei superinteressante!

vinicola undurraga

Saindo dos vinhedos, passamos pelos enormes tonéis onde os vinhos são fermentados por meses. Ele nos explicou sobre o funcionamento desses tonéis e sobre a diferença nos processos de cada tipo de vinho. Como fomos em janeiro, antes da colheita, eles estavam todos vazios e sendo preparados para começar a trabalhar em breve.

vinicola undurraga

Os barris de carvalho

Depois fomos conhecer o local onde ficam os barris de carvalho, que é onde são guardados os vinhos de qualidade superior. Eles ficam lá por um bom tempo e vão ficando melhores a cada dia.

vinicola undurraga

Esse local é subterrâneo, tem uma temperatura muito mais fresca que o lado de fora (pelo menos no verão), e as luzes são bem fraquinhas. Todos os barris são identificados com o tipo de vinho e a data, para facilitar o controle e saber a hora de tirá-los dali. Mas de tempos em tempos os profissionais vão até lá para verificar manualmente se está tudo certo, se o vinho não está evaporando e coisas do tipo.

Os Mapuche

vinicola undurraga

Durante o tour, ouvimos falar sobre os Mapuche duas vezes. A primeira é logo no início do passeio, quando vemos duas estátuas Mapuche bem próximas dos vinhedos. A segunda é no fim do tour, quando passamos em um pequeno museu com vários artigos históricos e culturais dessa tribo.

Os Mapuche são índios chilenos, e eles estão presentes na Undurraga pois um de seus vinhos reserva recebe o nome de Aliwen, que significa “árvore sagrada” na língua da tribo.

vinicola undurraga

A degustação

Saindo do pequeno museu Mapuche, o tour está finalizado e é a hora da degustação. Nós experimentamos 4 vinhos bem diferentes uns dos outros. Eu, que estou começando a tomar vinho agora e ainda não estou tão acostumada, gostei de quase todos. O Late Harvest, que é branco e doce, se tornou meu preferido da vida. Sei que muita gente não gosta de vinho doce, mas vale a pena experimentar.

vinicola undurraga

No fim, eles nos dão a taça de brinde, dentro de uma caixinha. É uma lembrança linda e bem especial! E depois, você pode dar uma volta pela loja e comprar alguns vinhos e outras lembrancinhas. Já adianto que os vinhos são bem baratos!

vinicola undurraga

Como chegar por conta própria?

É muito fácil chegar na vinícola Undurraga, e ela é uma das mais próximas de Santiago. Então, rapidinho você chega lá e não gasta muito com isso. Você pode alugar um carro para seus dias em Santiago e usá-lo para ir até a vinícola, há estacionamento gratuito lá dentro.

Porém, como há a degustação após o tour, e a gente já sabe que não se deve dirigir depois de beber, o ideal é ir de táxi — o que vai sair um pouco caro — ou de transporte público. Além de ser bem barato e muito prático, o ônibus te deixa na porta da Undurraga.

NÃO SE ESQUEÇA DE RESERVAR SEU SEGURO VIAGEM

Viaje com segurança e tranquilidade! Fazendo sua reserva pela Real Seguros você encontra o melhor custo x benefício e ainda ajuda o blog a se manter, sem pagar nada a mais por isso!

Transporte público

Pegue o metrô linha vermelha até a Estação Central. Dentro da estação, vá até o terminal San Borja e procure pelos ônibus que vão para Talagante. Provavelmente eles vão estar entre as plataformas 79 e 81, ou ali por perto. Ao entrar no ônibus, pergunte ao motorista se ele passa pela “Viña Undurraga”, pois não são todos que passam. Aproveite e avise a ele que vai descer lá, assim ele para bem na porta para você.

A compra da passagem é feita diretamente com o motorista, e ela custa pouco mais de mil pesos chilenos — o que dá pouco mais de 5 reais. Os ônibus saem de 15 em 15 minutos. O trajeto demora cerca de 40 minutos.

Na volta, é só sair da vinícola, atravessar a rua e ficar ali esperando qualquer um que estiver indo para Santiago. Não há ponto de ônibus, mas eles param onde você estiver. Na hora que estávamos saindo, o senhor que fica na porta da vinícola viu que estava chegando um ônibus e ele mesmo deu sinal pra gente, e nós saímos correndo para pegá-lo. Foi ótimo pois não tivemos que esperar nadinha.

vinicola undurraga

Se preferir fazer a visita com uma agência, faça um orçamento com a empresa brasileira Destino Chile!

restaurante giratório

Dicas para fazer o tour guiado e degustação na vinícola Undurraga

  • Faça sua reserva com pelo menos 48 horas de antecedência pelo site da vinícola Undurraga;
  • Use protetor solar, pois boa parte do tour é ao ar livre e, no verão, o sol é muito forte;
  • Vá com roupas e sapatos confortáveis;
  • Se achar necessário, leve alguns snacks para comer durante o dia, pois não há lanchonete nem restaurante na vinícola;
  • Apesar da regra comum das companhias aéreas não permitir mais de 100ml na bagagem de mão em voos internacionais, saindo de Santiago para o Brasil não há problema levar garrafas de vinho. Nós não compramos porque achamos que teria que despachar, mas no aeroporto vimos vários brasileiros perguntando se poderia ir na mala de mão e todas as respostas foram “sim”.

ASSISTA AO VLOG ONDE EU MOSTRO A VINÍCOLA UNDURRAGA E NOSSOS PASSEIOS EM SANTIAGO!

Essa é uma excelente opção de vinícola perto de Santiago e vale muito a pena colocá-la em seu roteiro pela cidade. Agora eu quero saber o que você achou da vinícola Undurraga! Deixe um comentário e compartilhe conosco sua opinião =)

  • A vinícola Undurraga nos convidou para fazer o tour como cortesia, para que pudéssemos compartilhar nossa experiência com você! Toda opinião contida aqui é 100% verdadeira.

Vai viajar? Faça suas reservas com nossos parceiros!

Fazendo suas reservas com as empresas parceiras, você não paga nada a mais por isso e ajuda o blog a se manter, pois a cada venda nós ganhamos uma pequena comissão. Dessa forma, podemos continuar produzindo conteúdo gratuito e te ajudando a viajar mais e mais! Só indicamos empresas de nossa confiança!
 
Author

Débora, 24 anos, apaixonada por viagens e fotografia. Quanto mais eu viajo, mais eu quero viajar. Quanto mais eu conheço o mundo, mais eu me apaixono por ele...

3 Comentários

  1. Nao perco uma degustação de vinho hahahaha
    Infelizmente a Undurrada ainda não conheci, mas já esta na minha lista 😀

  2. A Undurraga é bacana pela explicação de como são fabricados os vinhos, mas a Concha y Toro é mais legal pq conta a história da vinícola e as degustações são ao longo do passeio, o que torna mais agradável (confesso que não consegui sentir bem os sabores na Undurraga, por conta da necessidade de tomar 4 taças em um curto espaço de tempo). São duas visitas com propostas distintas, mas igualmente fantásticas!

Escreva um comentário