Brumadinho é uma cidade da região metropolitana de Belo Horizonte e está a menos de 60 km da capital mineira. A cidade começou a ganhar mais notoriedade por causa do Inhotim, o maior museu a céu aberto do mundo! Mas o que muita gente não sabe é que há muito o que fazer em Brumadinho além do museu.

Geralmente os turistas de outras cidades ou estados preferem se hospedar em Belo Horizonte e fazem apenas um bate-volta até Brumadinho, passando somente o dia por lá. Mas quem faz isso perde tudo o que a cidade tem a oferecer, e eu garanto que há muita coisa legal.

Em fevereiro estive na cidade em uma press trip com outros blogueiros e jornalistas, e a ideia era conhecer justamente o que há para fazer em Brumadinho além do Inhotim. E confesso que me surpreendi muito! A cidade fez parte da minha infância, pois eu sempre passava por lá para ir para a “roça” que meu avô tinha ali por perto. Mas nunca passou pela minha cabeça que tivesse tanta coisa para conhecer.

E depois dessa surpresa positiva, nada mais justo do que compartilhar minhas descobertas com vocês e evidenciar os atrativos de Brumadinho, certo? Então aproveite as dicas:

Quanto tempo ficar em Brumadinho?

O mínimo que eu recomendo são três dias, mas o ideal é ficar quatro dias na cidade. É óbvio que você não vai até Brumadinho e voltar sem conhecer o Inhotim, né? Então, reserve um ou dois dias para o museu. O ideal é que fique dois para conhecer tudo com calma, já que ele é muito grande e o passeio acaba sendo cansativo. Mas se dois for demais para você, um dia dá para conhecer as principais atrações.

As noites pós Inhotim e os outros dois dias serão dedicados às atrações da cidade e dos arredores, e com certeza será uma viagem inesquecível!

Onde se hospedar em Brumadinho?

Brumadinho fica bem perto de Belo Horizonte, mas como você vai ficar mais dias por lá, não compensa voltar para a capital todos os dias. Por isso, recomendo que se hospede em Brumadinho mesmo, até mesmo para poder aproveitar as atrações noturnas da cidade.

Durante a press trip, o grupo se dividiu entre Hostel 70 e Hostel Moreira, os dois organizadores da viagem. Eu fiquei no hostel 70 e adorei! É um lugar simples, mas muito arrumadinho e super confortável! O melhor é que há quartos compartilhados e privativos, então atende a todo tipo de público, desde grupos de amigos e viajantes solo até casais mais reservados.

O hostel possui cozinha e está muito bem localizado, sem falar que tem um preço ótimo e que cabe no bolso de todo mundo!

  • Leia mais sobre o Hostel 70, blog Na estrada com as minas

O que fazer em Brumadinho além de Inhotim?

Vamos finalmente falar sobre o que fazer em Brumadinho além de Inhotim? Quem se interessar por esses atrativos, pode entrar em contato com o De rolê por Brumadinho, um receptivo que organiza os passeios mais legais por lá. Além de tudo que vou citar nos tópicos abaixo, eles também organizam trekkings, arvorismo, degustação de cerveja artesanal e muito mais!

Sunset Ioga

Essa viagem me rendeu vários “momentos favoritos” e o Sunset Ioga com certeza foi um deles! Fomos em um dia pós Inhotim, perto das 18h, pois ainda era horário de verão — já que a intenção é apreciar o pôr do sol durante a prática. Quem nos instruiu no Ioga foi a Natália, dona do Hostel 70, uma das pessoas mais good vibes que já conheci.

o que fazer em brumadinho

Foi um ioga bem iniciante, até porque ninguém ali tinha prática. O mais gostoso é que tudo acontece em cima de uma pedra alta e na parte rural, o que fez com que a gente tivesse uma vista maravilhosa e uma paz sem igual. Ioga, respiração, incenso, pôr do sol, natureza… Foi um momento muito relaxante e muito gostoso. Fazia tempo que eu não me desligava assim e foi incrível!

Pub Crawl

Outra atração bem legal por lá é o Pub Crawl que, resumidamente, é uma noite conhecendo os bares da cidade com uma guia. São três bares bem diferentes uns dos outros, e o tempo de permanência em cada um é de 2 horas. Você paga R$20 e tem direito a um drink em cada bar. Outras bebidas e petiscos são pagos à parte.

Nós conhecemos os bares Komboza, Hashtag e Dom Quixote. O legal é que o ambiente muda completamente, e o cardápio também varia bastante, então há opções para todos os gostos. É um passeio bem divertido, principalmente para quem está com amigos! Ah, o pub crawl em Brumadinho acontece apenas às quartas e as sábados.

Visita a uma comunidade quilombola

Essa foi uma das experiências mais incríveis de toda a viagem. Eu sempre fico muito feliz em poder conhecer outras culturas, principalmente quando encontro pessoas com tanta história legal para contar. Nós passamos o dia no Quilombo Marinhos, um dos quatro que existem em Brumadinho.

Conhecemos o Rei Batuque, um artista super alto astral que realiza diversos projetos sociais com as crianças da comunidade, e seus pais, Seu Cambão e Dona Leide, pessoas de muita sabedoria e uma doçura sem igual. Almoçamos com eles e estava delicioso. Comidinha mineira e caseira, tem coisa melhor?

Depois do almoço fizemos uma caminhada até o Quilombo Sapé, e voltando para Marinhos era hora do café da tarde e de música. Ter a oportunidade de conhecer a história dessas pessoas e um pouco da simplicidade e do estilo de vida deles foi muito, muito especial! E qualquer pessoa pode ter essa vivência de um dia no quilombo, é só entrar em contato com o De Rolê por Brumadinho.

Workshop de pão de queijo

E domingo em Minas é dia de que? De comer pão de queijo no café da manhã (assim como os outros dias da semana hahaha). Nosso domingo em Brumadinho começou com um workshop de pão de queijo na Casa da Horta. Aprendemos uma receita exclusiva e deliciosa, com direito a botar a mão na massa e tudo! E quando eles ficaram prontas, era hora de tomar aquele “cafezin” delicioso.

Churrasco de peixe na cachoeira

E que tal contemplar a natureza, curtir uma cachoeira bem refrescante e ainda comer um churrasquinho de peixe? Nós tivemos essa experiência na Cachoeira do Carrapato, que é de fácil acesso e estava uma delícia. Também é o De Rolê por Brumadinho que organiza tudo, inclusive o almoço. Sua única preocupação vai ser relaxar e renovar suas energias.

Jantar no restaurante Ponto Gê

Um lugar que você não pode deixar de conhecer quando for a Brumadinho é o restaurante Ponto Gê. É um lugarzinho bem pequeno, no quintal da casa da Dona Genilda, a chef. A comida é maravilhosa e muito diferente, uma mistura de comida caseira com aquelas comidas chiques de restaurantes caros, sabe? Mas lá você paga 40 reais e pode comer à vontade.

São várias opções disponíveis e não há um cardápio fixo. Quem tem o paladar infantil, como eu, vai torcer o nariz para alguns pratos. Mas eu juro que todos são gostosos, gente! Não sei como a Dona Gê consegue fazer isso. Eu experimentei combinações que nunca achei que fosse gostar e eu adorei.

o que fazer em brumadinho

Tinha macarrão de mamão, banana com molho de morango e pimenta, chips de inhame, costelinha, uma linguiça que é receita exclusiva de família e vários outros pratos maravilhosos. E, claro, não podia faltar a sobremesa, com doce de leite, doce de mamão, cidra e goiabada.

Leia outros posts dos blogs participantes da press trip:


Vai viajar? Faça suas reservas com nossos parceiros!

Fazendo suas reservas com as empresas parceiras, você não paga nada a mais por isso e ajuda o blog a se manter, pois a cada venda nós ganhamos uma pequena comissão. Dessa forma, podemos continuar produzindo conteúdo gratuito e te ajudando a viajar mais e mais! Só indicamos empresas de nossa confiança!
 
Author

Débora, 24 anos, apaixonada por viagens e fotografia. Quanto mais eu viajo, mais eu quero viajar. Quanto mais eu conheço o mundo, mais eu me apaixono por ele...

11 Comentários

  1. Gente esse post veio na hora certa. Tô querendo visitar a região e estava pensando fazer o bate e volta,mas com tantas coisas legais (principalmente o lado gastronômico, deu água na boca), acho que ficarei uns 2 dias.

  2. Aline Laudelina Pires Responder

    Quanta coisa bacana para se fazer.. adorei todas. Churrasquinho a beira da cachoeira e workshop de pão de queijo me deram água na boca!

  3. Impressionante como a gente muitas vezes negligencia cidades que tem tanta coisa legal para nos oferecer né?! Com certeza vale colocar Bumadinho na lista de lugares a serem visitados.

    Gostaria de ter feito e visto tudo isso, mas preciso confessar que como praticante de yoga, aquela prática ao por do sol me deixou cheia de encanto! 🙂

  4. Deisy Rodrigues Responder

    Confesso que quando penso em Brumadinho eu sempre considerava um bate volta pra conhecer o Inhotim, mas a cidade têm tanta a oferecer que chega a ser um pecado não explorar com mais calma, perfeito pra relaxar e ao mesmo tempo de divertir e conhecer novas culturas, aproveitar a gastronomia, realmente é pra todo tipo de viajante. Adorei o post e o roteiro em Brumadinho, super me inspirou em conhecer mais a cidade.

    • Débora Resende Responder

      Fico feliz que tenha gostado! É uma cidade incrível, mas muito pouco conhecida. Vale muito a pena ficar uns dias por lá =)

Escreva um comentário