Lapinha da Serra é um distrito de Santana do Riacho, que faz parte do circuito da Estrada Real e está localizado no topo da Serra do Cipó, há 140km de Belo Horizonte. É um destino perfeito para quem curte ecoturismo e esportes de aventura, ou para quem quer apenas curtir um delicioso final de semana de descanso!

Se você quer fugir um pouco da cidade grande e vai conhecer Lapinha da Serra, anote todas as dicas a seguir:

Dicas gerais sobre Lapinha da Serra

Estrada para Lapinha da Serra

Saindo de Belo Horizonte, a viagem dura cerca de 3 horas. Os últimos 12km da viagem — logo após Santana do Riacho — são em estrada de terra, e o trajeto dura cerca de 40 minutos. A estrada é muito boa e, se não estiver chovendo, qualquer carro consegue chegar lá em cima.

O que não tem em Lapinha da Serra

Não há sinal de celular em Lapinha da Serra, de nenhuma operadora! Também não há caixa eletrônico, posto de gasolina, hospital ou farmácia. Além disso, nenhum estabelecimento aceita cartão, apenas dinheiro vivo! Portanto, programe-se antes de pegar estrada!

Clima de Lapinha da Serra

O clima pode variar bastante no mesmo dia, então é bom ter roupas para o calor e pelo menos um casaquinho. No fim do outono e no inverno pode fazer bastante frio e ventar muito, então é bom ter bastante agasalho nessa época. Eu fui pra lá no finalzinho de junho e quase morri de frio a noite!

Alimentação em Lapinha da Serra

Nós acabamos comendo apenas no sítio onde estávamos hospedados, mas eu sei que há algumas opções de restaurantes no centrinho da cidadezinha. Há também mercearias e padarias mas, claro, o preço não é dos melhores.

Minha recomendação é que você leve sua comida, tanto ingredientes para as principais refeições quanto lanchinhos e café da manhã. Vai sair bem mais barato e vai ser bem mais prático que ficar indo até o centro para comer.

Onde ficar em Lapinha da Serra: Sítio Jatobá Lapinha

Essa viagem aconteceu graças a um convite do Sitio Jatobá ao grupo @uaitravelmg, do qual faço parte. Foi um final de semana delicioso, na companhia de vários blogueiros incríveis e em um cenário indescritível!

Viagem para lapinha da serra

O Sítio Jatobá conta com 3 casas: a Casa Flamboyant, a Casa dos Ipês e a Casa Pau Brasil.

Cada uma tem capacidade para até 6 pessoas, sendo dois quartos de casal e um sofá-cama na sala. As três casas ficam no mesmo terreno, mas a distância entre elas é perfeita! Elas estão próximas, o que é ótimo para grupos que alugam mais de uma casa, mas ao mesmo tempo estão longe o suficiente para garantir a privacidade e o sossego de todos.

Nosso grupo se dividiu entre a casa Flamboyant e na dos Ipês. Elas são bem diferentes uma da outra, mas as duas são igualmente lindas e confortáveis! Todas possuem cozinha equipada, TV a cabo, roupas de cama e toalhas. Além disso, as casas contam com wi-fi e toda a receptividade dos caseiros que moram ali ao lado.

Casa dos Ipês

Vou começar falando sobre a Casa do Ipês, pois foi nela que eu dormi e porque fiquei encantada com essa casinha de madeira tão aconchegante. Ela parece uma casa na árvore de tão gracinha, tem uma vista privilegiada, e é bem espaçosa!

Tem uma varanda enorme que contorna toda a casa, e um espaço externo bem legal com uma mini churrasqueira e um gramado grande. Foi lá onde fizemos nosso “arraiá”, que foi superdivertido!


Os quartos são bem espaçosos e tem janelas de vidro bem grandes, com vista direto para as montanhas! A cama é superconfortável e os cobertores bem quentinhos! Essa casa não possui suíte, apenas um banheiro entre os dois quartos.

Casa Flamboyant

A Casa Flamboyant é bem diferente da dos Ipês, mas também é maravilhosa e tem um ar bem mais sofisticado, enquanto a outra é mais rústica. Sua decoração é muito linda e bem diferente, com pedras nos quartos e as portas externas todas de vidro — para você não perder nem um segundo da vista linda do lado de fora.

Os dois quartos são suíte, e um deles é bem maior que os outros. Ela também possui uma varanda e ainda tem um terraço, que é pequeno mas é lindo demais! O único problema que encontramos na Casa Flamboyant é que a internet não estava funcionando muito bem, mas acredito que seja algo pontual.

Atrativos do Sítio Jatobá Lapinha

Lapinha da Serra

Além das casas lindíssimas e da vista incrível do Sítio Jatobá, o local ainda conta com atrativos bem legais! É possível andar de caiaque, de barco e praticar stand up paddle. Eu não fiz nada disso porque estava muito frio e eu morro de medo de água, rs. Mas alguns blogueiros se aventuraram e adoraram!

O lugar é maravilhoso, perfeito para um fim de semana muito gostoso em família ou com os amigos!

Insta: @sitiojatoba_lapinha
Site: www.sitiojatoba.com
Email: antonio@sitiojatoba.com | reservas@sitiojatoba.com

O que fazer: trilhas e cachoeiras em Lapinha da Serra

Os principais atrativos de Lapinha da Serra são as cachoeiras e as trilhas. Se você quer passar um tempinho em contato com a natureza, vai amar esse lugar!

Cachoeira do Lajeado

Lapinha da Serra

Essa foi a única cachoeira que consegui conhecer. Foi o grupo quase completo em uma trilha de 2 horas até chegar lá. A trilha é razoavelmente tranquila, sendo a maior parte em uma estradinha de terra reta. Há poucas subidas e descidas e poucos caminhos de pedra. Até mesmo uma pessoa sem experiência e sedentária como eu consegue chegar lá sem grandes problemas.

O problema mesmo é na hora de voltar caminhando por mais 2 horas, com o corpo já cansado. E no dia seguinte, nem se fala… Não tinha uma parte do meu corpo que não doía, rs. Mas valeu a pena! Mesmo estando um pouco seca, a cachoeira é maravilhosa!

Cachoeira do Bicame

A cachoeira do Bicame é linda e bem famosa por ali. Porém, é preciso chegar cedo para conseguir visitá-la, já que ela é limitada a 30 visitantes por dia. A caseira do sítio Jatobá disse que o ideal é chegar lá por volta de 7h30 da manhã.

Trilha para o Pico da Lapinha + Cachoeira do Rapel

Depois da trilha até a cachoeira do Lajeado eu não era ninguém! Mas alguns blogueiros do grupo, que são mais experientes nessa história de fazer trilha, ainda animaram subir até o Pico da Lapinha no dia seguinte.

São 10km de extensão no total, ida e volta, com um nível de dificuldade bem maior do que aquela que eu fiz. Essa trilha dá acesso a várias cachoeiras, entre elas a Cachoeira do Rapel, que é bem famosa em Lapinha da Serra.

Foto: @arquivodeviagem

Para entrar na cachoeira do Rapel é preciso pagar uma taxa de R$15 reais, e para chegar até o Pico da Lapinha a taxa é de R$25. Você pode ler um pouco mais sobre essa trilha no blog Pegadas na Estrada!

Sítios Arqueológicos

Em Lapinha da Serra é possível encontrar diversos sítios arqueológicos, alguns contam até com pinturas rupestres. Nós infelizmente não conseguimos conhecer, mas alguns estão abertos a visitação.

Lapinha da Serra

Lapinha da Serra é um lugar maravilhoso e que deixa saudade! Se gostou do post, não se esqueça de seguir o blog nas redes sociais para acompanhar em tempo real as próximas viagens! Instagram | Facebook

  • Quer conhecer outro destino incrível em Minas Gerais? Então veja o post sobre Capitólio no blog Aprontando as Malas!

Vai viajar? Faça suas reservas com nossos parceiros!

Fazendo suas reservas com as empresas parceiras, você não paga nada a mais por isso e ajuda o blog a se manter, pois a cada venda nós ganhamos uma pequena comissão. Dessa forma, podemos continuar produzindo conteúdo gratuito e te ajudando a viajar mais e mais! Só indicamos empresas de nossa confiança!
 
Author

Débora, 24 anos, apaixonada por viagens e fotografia. Quanto mais eu viajo, mais eu quero viajar. Quanto mais eu conheço o mundo, mais eu me apaixono por ele...

8 Comentários

  1. Nossa que super dica sensacional! Próxima vez que for a BH vou separar uns dias para passar por aí com certeza.
    Achei as casas uma graça, vontade de fazer as malas e ir correndo.

  2. Lucimara de Araújo Responder

    Amei sua experiência na lapinha da serra, me deu muita vontade de conhecer e me hospedar nesse sítio.
    Obrigada por partilhar sua viagem !

  3. Oi Débora.
    Ontem estávamos trocando ideia no grupo da RBBV e hoje estou aqui por acaso pesquisando sobre Lapinha da Serra e quando dou por mim reconheço sua foto.
    Ótimas dicas, logo estarei lá…
    Um abraço.

    • Débora Resende Responder

      Que legal, Marthon! Obrigada por deixar um comentário =) Aproveita bastante a viagem e compartilha tudo com a gente!

Escreva um comentário