fbpx

Imagine ser preso injustamente por 12 anos, ser condenado a pena de morte e ter a oportunidade de fugir 60 minutos antes de ser levado para a cadeira elétrica? Essa é a proposta de uma das salas do jogo Escape 60, uma experiência diferente de tudo que você já viveu (eu espero!)!

Eu já fui muito viciada em jogos de fuga online e conheci os “real life” quando estava na Europa, mas nunca tinha jogado. Ano passado o Escape60 chegou no Brasil e há pouco mais de um mês eu enlouqueci quando descobri que estavam abrindo uma unidade em Belo Horizonte! Claro que chamei minhas amigas e lá fomos nós, tentar escapar “da morte” em 60 minutos. Conseguimos? Não, por pouco 🙁 Mas nos divertimos demais!

Para quem não conhece, o jogo consiste em uma sala totalmente tematizada (e que parece super real), cheia de enigmas, charadas, cadeados e muito mistério. O objetivo é ir descobrindo as pistas até conseguir escapar do local. Uma pista leva a outra e por isso é preciso muito raciocínio, inteligência e trabalho em equipe. Quanto mais cabeças pensando, mais fácil conseguir escapar.

Aqui em BH existem três opções de salas: O corredor da morte, em uma prisão, a Operação resgate, em um quarto de hotel, e a sala Salvem nossas almas, em uma casa “assombrada”. Nas outras cidades existem opções diferentes, em casinos, garagem, cemitério e até no Masterchef. Já pensou?

Minha experiência no Escape 60: Sala Corredor da Morte

Nós éramos 7 pessoas e a sala escolhida foi o Corredor da Morte. O jogo começou antes mesmo de entrarmos: fomos algemados em duplas e um trio antes de entrar na “prisão”. O cenário parece muito real, meio sombrio e ouvíamos até sirenes e outros sons característicos da ocasião. Mas não vou falar muito sobre o cenário e o ambiente para não estragar a surpresa de quem for jogar também.

https://www.instagram.com/p/BKvyOjUABIp/?taken-by=blogfoconomundo

No começo ficamos meio perdidos, sem entender muito bem o que tínhamos que fazer. Mas aí encontramos uma pista, que nos levou a outra, e outra, e outra… Quando empacamos em uma pista, recebemos uma dica pelo sistema de áudio para nos ajudar a pensar melhor. Isso porque a todo momento uma pessoa ficou nos assistindo para nos ajudar quando necessário, sem entregar o jogo.

Foi muito divertido, mas por pouco nós não conseguimos escapar. Quando acabou o tempo, a moça que ficou nos assistindo entrou na sala para nos mostrar o que fizemos de errado e o que faltou fazer para escaparmos. Nós amamos muito a experiência e já queremos voltar para conhecer as outras salas.

Também quero jogar, o que devo fazer?

Primeiro você precisa entrar no site do Escape 60 e escolher a unidade mais perto de você para ver quais são as salas disponíveis naquele local. Você deve escolher a sala e fazer o agendamento através do site, pois não é possível fazer isso pessoalmente. O pagamento é feito através do cartão de crédito e o preço varia entre R$69 e R$79 por pessoa, dependendo do dia da semana e da sala escolhida. Eu ganhei uma cortesia da empresa para jogar, mas garanto que cada centavo vale a pena, pois é uma experiência incrível!

Todas as salas tem um número mínimo e máximo de participantes, portanto é preciso verificar antes de fazer o agendamento. No site do Escape 60 tem uma sessão de FAQ respondendo as principais dúvidas que podem surgir.

É recomendado chegar pelo menos 15 minutos antes do horário marcado, para guardar seus pertences, ir ao banheiro e ouvir as instruções do jogo. É importante lembrar que é proibido entrar na sala com aparelhos eletrônicos, comida e bebida. E quem quiser sair da sala antes do jogo terminar, não poderá voltar (então vá no banheiro antes!).

Sim, é possível sair da sala durante o jogo, antes de desvendar o mistério e conseguir escapar. Se você se sentir mal ou por qualquer motivo quiser sair, basta apertar o botão vermelho ao lado da porta e ela abrirá automaticamente. Seus amigos poderão continuar jogando até o tempo acabar, mas quem saiu não entra mais.

Sala Operação Resgate

Depois, tive a oportunidade de jogar a sala “Operação resgate” com alguns amigos blogueiros e também foi incrível! As salas do Escape 60 são muito bem feitas, o cenário é muito real e os desafios são muito bem pensados.

escape 60

Na Operação Resgate, o cenário é um quarto de hotel em Buenos Aires, e nosso objetivo é resgatar uma prima desaparecida. Eu achei um pouco mais fácil que o correr da morte, mas nós agarramos na última pista e quase não conseguimos sair. Mas saímos e foi super divertido!

escape 60

Sala Salvem Nossas Almas

Também tive a oportunidade de jogar na sala Salvem Nossas Almas e, por alguns segundos não conseguimos escapar. O cenário é uma sala de jantar “assombrada”, e a história é a seguinte: um antigo colega de escola, que sofria bullying na época, nos convida para um jantar em sua casa, e ao chegar lá, descobrimos que ele já havia morrido e que as portas estavam trancadas.

escape 60

Pode parecer um pouco assustador, mas é uma sala bem tranquila, até mesmo para crianças. Éramos 3 adultos e 2 crianças e não tivemos problemas. Achei um pouco mais fácil do que as salas anteriores, apesar de termos perdido bastante tempo em alguns enigmas mais complicados. Também foi super divertido e eu recomendo!

Algumas dicas para jogar Escape 60 (e escapar):

  • O tempo passa muito rápido, então tentem desvendar os mistérios o mais rápido possível e não desperdice nem um minuto, pois cada um é muito importante.
  • Quanto mais cabeças pensando, maiores são as chances de escaparem. Então tente formar um grupo com o número máximo de participantes permitidos para a sala.
  • Nada está no cenário por acaso, então preste atenção em todo e qualquer detalhe que conseguir enxergar.
  • Se cada um se dedicar a uma pista é mais fácil descobrir todo o mistério. Sempre compartilhem com todos o que foi descoberto, pois quase todas as pistas estão relacionadas.

Sério, eu amei demais! É uma experiência muito louca, diferente, divertida e que vale muito a pena! Se você já jogou no Escape 60, deixe um comentário contando como foi a experiência (sem spoilers, ok?)


Vai viajar? Faça suas reservas com nossos parceiros!

Fazendo suas reservas com as empresas parceiras, você não paga nada a mais por isso e ajuda o blog a se manter, pois a cada venda nós ganhamos uma pequena comissão. Dessa forma, podemos continuar produzindo conteúdo gratuito e te ajudando a viajar mais e mais! Só indicamos empresas de nossa confiança!
 
Author

Débora, 24 anos, apaixonada por viagens e fotografia. Quanto mais eu viajo, mais eu quero viajar. Quanto mais eu conheço o mundo, mais eu me apaixono por ele...

28 Comentários

  1. Já tinha visto muitas fotos nas redes sociais desse Escape 60. Realmente parece muito legal. Animei em ir também depois de ler esse post. Ótimas dicas!

  2. Deve ser bem divertido, principalmente se estiver com um grupo grande de amigos. Aqui na Europa tem muitos jogos assim, mas ainda não participei de nenhum. Beijos =)

  3. Que legal, Débora! Bom demais que o Escape 60 chegou a BH, queremos ir também. Deve dar um medão no início, pareceu-nos bem real. Parabéns pelo post, muito bem explicado. Abraços, Cristina e Renato – blog Pegadas na Estrada.

  4. Nossa! Super diferente tudo isso, mas acho que eu nao saberia lidar com isso! rs Acho que me daria nervoso!!!! Mas achei a proposta super interessante….rs Deve ser como estar dentro de um livro da Agatha Christie nao? Beijos.

  5. Oh que dó que não conseguiram terminar heheh. Fiquei bem curiosa para experimentar isso. Quando ia para uma praia lá perto de Pelotas tinha uma casa do terror que eu visitava. Mas essa dev ser beeeem mais legal ???

  6. Que legal, tenho visto várias matérias sobre estes jogos e acho que até abriu um destes aqui em Curitiba (eu acho). Morrendo de vontade de experimentar! 😉

  7. Eu estou completamente viciada. Aqui em São Paulo já fui no Escape 60 (três vezes), no Escape Hotel, no Sessenta Minutos e por fim e último no Puzzle Room. É muito bom, né?

Escreva um comentário