Passar na imigração é um procedimento básico de qualquer viagem internacional. Porém, para quem vai viajar pela primeira vez ou para quem vai para países famosos por ter uma imigração muito rigorosa, esse “detalhe” pode causar calafrios. É normal bater um nervosismo nessa hora, mesmo nos viajantes experientes, pois, mesmo fazendo tudo certinho, ninguém nunca tem certeza do que vai acontecer.

Mas pode ficar tranquilo porque passar pela imigração em uma viagem internacional é muito mais simples do que parece. É preciso providenciar alguns documentos antes de viajar, estar pronto para responder tudo que lhe for perguntado e ter um pouquinho só de sorte.

Para você entender melhor, vou te explicar como funciona a imigração e o que você precisa saber para passar por ali tranquilamente. Veja só:

Como funciona a imigração em uma viagem internacional?

Você já reparou que os aeroportos internacionais possuem um local específico para embarque/desembarque nacional, e outro para embarque/desembarque internacional? Isso acontece porque as regras para cada tipo de viagem são diferentes e também por causa da imigração.

Após entrar para o embarque internacional e passar pelo raio x, você vai passar pela primeira vez pela imigração. Caso você seja brasileiro e esteja saindo do Brasil, só precisa apresentar seu passaporte e seu cartão de embarque. Nesse momento não vai haver nenhuma pergunta, o único objetivo é fazer o controle de passaporte e registrar que você está saindo do país.

Depois, ao chegar no país de destino, você passará pela imigração novamente — mas, dessa vez, pela imigração de entrada, na qual é necessário apresentar documentos, responder perguntas e tudo mais.

  • Vou explicar aqui mais ou menos como funciona no geral, mas isso pode mudar de país para país, ok? Em alguns países há máquinas de “auto-atendimento”, na qual você mesmo passa seu passaporte, espera tirar sua foto e pode passar. Em outros o oficial mal olha para sua cara e já carimba o passaporte, assim como em alguns lugares eles querem saber de toda a sua vida.

Funciona mais ou menos assim: você vai descer do avião e o único caminho que você pode fazer dentro do aeroporto te levará até a imigração, então não precisa se preocupar em ficar perdido ou em não encontrar o local. Chegando lá você vai encontrar uma fila para cidadãos daquele país e outra para estrangeiros. Entre na fila de estrangeiros e espere sua vez.

Quando chegar sua vez, você precisa entregar seu passaporte, o cartão de desembarque (apenas em alguns países, falo disso mais abaixo) e esperar que o oficial da imigração te peça outros documentos ou faça perguntas.

O mais importante ao passar pela imigração é saber responder todas as perguntas do oficial e ter todos os documentos possíveis que provam que você não ficará ilegal no exterior.

Quais documentos preciso mostrar na imigração?

O único documento que você com certeza precisará mostrar na imigração é o seu passaporte (e o visto, caso seja necessário para o seu destino). Porém, é preciso levar todo e qualquer documento que prove que você tem vínculos com o Brasil e não pretende morar ilegalmente naquele país, além de provar condições financeiras para custear a viagem do início ao fim.

IMPORTANTE: os documentos devem estar na sua bagagem de mão, já que você só pega suas malas despachadas depois de passar pela imigração.

Passaporte e visto

Os países que fazem parte do Mercosul não exigem passaporte de brasileiros, então você pode substituí-lo por um RG com menos de 10 anos de expedição. Para os outros países, o passaporte é obrigatório e você nem entra no avião no Brasil sem ele.

Alguns países exigem visto, então é preciso checar isso logo que começar a planejar a viagem.

Cartão de desembarque

Esse é um papel que precisamos preencher antes de entrar em países específicos, e ele geralmente é entregue pelos comissários dentro do avião, ou ficam disponíveis logo na entrada da área de imigração. Nesse cartão você precisa preencher informações básicas da viagem, que também variam de país para país. Geralmente é algo como as datas de sua viagem, onde vai se hospedar, etc.

Documentos obrigatórios

Alguns países exigem determinados documentos e você precisa tê-los em mãos para apresentar ao oficial caso seja solicitado. Na Europa, por exemplo, o seguro viagem é obrigatório e você precisa mostrar a apólice. Outro documento muito comum que vários países exigem é o certificado internacional de vacinação, com vacinas específicas.

Não se esqueça de pesquisar sobre isso com antecedência!

Passagem de volta para seu país

É sempre importante ter uma passagem mostrando que você vai sair daquele país dentro do prazo legal. Alguns países exigem que a passagem seja de volta para o seu país, enquanto outros aceitam uma passagem para qualquer destino.

Viajar sem passagem de volta, além de ser mais caro, pode te causar problemas na imigração — já que essa é uma das principais formas de provar que você não tem a intenção de ficar ali ilegalmente.

Comprovante de reserva de hospedagem

Assim que reservar sua hospedagem é importante imprimir um comprovante, de forma que mostre seu nome, o nome do local, endereço e data de hospedagem. Esse é um documento muito comum e que é frequentemente solicitado pela imigração de vários países.

Carta convite

Caso você vá se hospedar na casa de um amigo, peça para que ele envie uma carta convite junto com a cópia dos documentos dele — obviamente, ele precisa morar legalmente naquele país. Existem vários modelos de carta convite na internet. Eu sugiro que pesquise especificamente pelo país de sua viagem, pois podem haver algumas exigências que mudam de acordo com o destino.

Eu entrei duas vezes na Alemanha com uma carta convite (feita pelo meu namorado, brasileiro, que estava lá fazendo intercâmbio) e foi muito tranquilo.

Seguro viagem

Alguns países exigem o seguro durante todo o período que você estiver viajando, então leve a apólice e a tabela que detalha tudo que o seguro cobre. Preste atenção pois pode ser exigido um valor mínimo de cobertura, então pesquise muito bem antes de fazer a contratação do seguro.

Comprovante financeiro

É importantíssimo provar que você tem condições de bancar toda a viagem. Não precisa ser necessariamente você quem está bancando tudo, mas é preciso mostrar que tem o dinheiro com você, mesmo que tenha sido dado por seus pais ou qualquer outra pessoa.

Caso você esteja levando dinheiro em espécie ou VTM, leve o documento da casa de câmbio que comprova quanto você trocou ou carregou no cartão. Se estiver levando cartão de crédito, leve um extrato da sua conta bancária (ou da conta de quem está pagando a viagem) provando que você tem dinheiro suficiente para pagar as suas despesas.

Alguns países exigem que seus visitantes levem um valor mínimo por dia, então é preciso se atentar a esse detalhe.

Vínculos com o Brasil (ou seu país de residência)

Um dos pontos mais importantes é provar que você tem vínculos com o Brasil ou com o país onde você mora. O que isso significa? Você precisa provar que tem motivos para voltar para seu país após aquela viagem. Quando a pessoa não prova vínculos suficientes, o oficial da imigração pode entender que ela não tem nada a perder e que poderia tentar “começar a vida” naquele país de forma ilegal.

O que pode ser considerado vínculo??

  • Estar na faculdade;
  • Ter um emprego ou estágio;
  • Ter uma empresa em seu nome;
  • Ter casa, carro ou outros bens em seu nome;

Qualquer outra coisa que possa atestar que você tem uma vida estável e confortável no Brasil pode ser considerado um vínculo. Mas como todo o resto citado aqui, isso é muito relativo. Pode ser que você não tenha vínculos e passe pela imigração sem problemas, e pode ser que você tenha vários vínculos e ainda assim encontre dificuldades para ter seu passaporte carimbado.

Quais perguntas podem ser feitas pelo oficial da imigração?

Existem uma infinidade de perguntas que podem ser feitas na imigração, e todas elas vão ter alguma relação com sua vida ou sua viagem. Ou seja, (teoricamente) não há nada que você não saiba responder. Além disso, não há resposta certa ou errada, apenas a resposta verdadeira.

É importante responder com firmeza e passar confiança para o oficial. NÃO MINTA em hipótese alguma.

Para exemplificar melhor, escrevi um post contando quais foram as perguntas que me fizeram na imigração da Inglaterra.

Algumas das perguntas mais comuns são:

  • Qual o objetivo da sua viagem? (turismo, estudo, trabalho?)
  • Quanto tempo você ficará no país? (responda o tempo exato ou diga a data que você vai embora)
  • O que você faz no Brasil? (estuda o que? trabalha com o que?)
  • Quem está pagando sua viagem?
  • Quanto dinheiro você tem para a viagem?

Dicas passar pela imigração

  • Leve o máximo de documentos possíveis, mesmo os que achar que não são tão necessários.
  • Se você não fala a língua do país, nem inglês, leve uma carta explicando que você não fala o idioma e detalhando toda a sua viagem, com data de chegada e partida, nome do seu hotel e número dos seus documentos. Entregue essa carta ao oficial junto com o passaporte e deixe a vista os outros documentos, para que ele te peça se necessário (nem todo país aceita isso, mas pode ajudar em alguns casos)
  • É proibido usar o celular e principalmente fotografar ou filmar a imigração.
  • Se você for fazer conexão em algum outro país, procure saber se você terá que passar pela imigração no país de conexão e quais documentos esse país exige.
  • Fale sempre a verdade!

O mais importante é ficar tranquilo, ter todos os documentos para apresentar ao oficial e saber responder com confiança e clareza a todas as perguntas. Espero que as dicas sejam úteis e que você esteja mais tranquilo para passar pela imigração em uma viagem internacional!


Vai viajar? Faça suas reservas com nossos parceiros!

Fazendo suas reservas com as empresas parceiras, você não paga nada a mais por isso e ajuda o blog a se manter, pois a cada venda nós ganhamos uma pequena comissão. Dessa forma, podemos continuar produzindo conteúdo gratuito e te ajudando a viajar mais e mais! Só indicamos empresas de nossa confiança!
 
Author

Débora, 24 anos, apaixonada por viagens e fotografia. Quanto mais eu viajo, mais eu quero viajar. Quanto mais eu conheço o mundo, mais eu me apaixono por ele...

2 Comentários

  1. Que post completão!
    É bom mesmo estar com o máximo de documentos possíveis para passar em imigração sem problemas. Eu sempre fico com um medinho, mesmo com tudo certinho. haha!
    Queria ter pensado nessa ideia da carta quando eu não falava inglês! kkk!
    Adorei as dicas!

Escreva um comentário