Geral

O que fazer no Espírito Santo? Roteiro com praias e montanhas

pocando no es

Quem me acompanha nas redes sociais sabe que em outubro eu fiz uma viagem super legal para o Espírito Santo, para participar do encontro de blogueiros chamado Pocando no ES. Foram quatro dias bem intensos, passando por várias cidades e vários lugares incríveis do estado. Antes eu me perguntava “O que fazer no Espírito Santo?” e logo pensava em praias. Depois dessa viagem eu descobri que há muito mais a explorar por lá e que as belezas capixabas deviam ser muito mais valorizadas.

Durante o evento nós conhecemos diversas praias, montanhas, hotéis e até uma aldeia indígena. Prova de que o estado oferece atrações para todos os gostos e que tem tudo para tornar sua viagem inesquecível! Então, se quiser uma dica de roteiro que foge um pouco do comum no Espírito Santo, dá uma olhada nas dicas a seguir:

Dia 1: Domingos Martins + China Park

O primeiro dia de viagem começou em Vitória, onde todo mundo se encontrou para irmos para o Hotel Fazenda China Park, que fica em Domingos Martins e é o maior do estado! Infelizmente nós acabamos atrasando um pouco e só conseguimos chegar lá perto de 16h, e as principais atrações fecham as 17h. Mas mesmo assim conseguimos andar no teleférico, descer na tirolesa e conhecer um pouco mais do local.

A tirolesa é a mais alta do Espírito Santo, e a terceira mais alta do Brasil! É uma experiência incrível, a vista é surpreendente e a sensação é muito boa! Você sobe no teleférico, chega ao mirante e desce na tirolesa, um combo para ninguém botar defeito. Se não quiser ir na tirolesa, pode subir e descer pelo teleférico.

Depois disso tomamos um café da tarde delicioso e fomos conhecer um pouco da estrutura do local. Há um parque aquático super legal com várias piscinas e toboáguas, piscinas aquecidas, cinema, passeio de trenzinho, espaço kids, lago e muito mais! Depois fomos para o quarto descansar um pouco e as 20h já era hora do jantar.

Um buffet delicioso com diversas opções para todos os gostos, incluindo sobremesas. E durante o jantar ainda estava rolando um bingo, que foi bem divertido mas nenhum dos blogueiros ganhou :'( Por fim, ainda fomos para um barzinho que fica dentro do China Park e terminamos nossa noite por lá. No dia seguinte tomamos um café da manhã bem farto e já era hora de ir embora.

Dia 2: Pedra Azul + Vitória


Saímos do China Park e fomos direto para Pedra Azul. Se você está esperando a parte do roteiro que inclui as montanhas, aqui chegamos: Pedra Azul é uma região que pertence a Domingos Martins e tem várias atrações legais, principalmente para os amantes da natureza. Por lá é possível fazer trilhas, se hospedar nas montanhas e comer muito bem! Uma excelente opção para quem não curte praia ou quer conhecer o estado do Espírito Santo nas épocas frias do ano.

Tuia

Nosso passeio começou com um delicioso capuccino em um lugarzinho chamado Tuia. Pensa em um lugar fofo, fotogênico, cheio de arte, de flores e que parece ter saído de uma pintura… Sem falar que o capuccino estava uma delícia, assim como o chocolate quente!

Rota do Lagarto

De lá, a ideia era fazermos a trilha da rota do Lagarto, mas por diversos motivos acabamos fazendo esse trajeto de carro mesmo. A rota, que é considerada uma das mais românticas do país, ganhou esse nome pois de lá nós conseguimos ver um lagarto subindo a Pedra Azul. Pode ser difícil identificá-lo no começo, mas quando encontrar o ângulo certo você vai até achar que o lagarto é real.

Bristol Vista Azul

Paramos para fazer algumas fotos e depois fomos almoçar no Bristol Vista Azul, um hotel superlindo e perfeito para quem quer curtir o sossego das montanhas capixabas. A estrutura do local é incrível e eles oferecem tudo do bom e do melhor. O almoço não fica para trás. A comida estava deliciosa, assim como a sobremesa. E foi ótimo poder conhecer o hotel, principalmente porque nesse dia nos hospedamos no Bristol La Residence, em Vitória.

Abertura do Pocando no ES

Depois de comer, voltamos para Vitória para a abertura oficial do Pocando no ES, que aconteceu no Hotel Senac Ilha do Boi. Tivemos duas palestras muito interessantes sobre turismo e arte, com a artista plástica Deyse Resende, e sobre o mercado de blogs, com o especialista em marketing digital Franklin Rocha.

Caponata Gastrobar

Após as palestras nós fomos jantar no Caponata Gastrobar, que fica em Vila Velha. Um lugar aconchegante, com um atendimento excelente e uma comida divina. Comi uma picanha com arroz cremoso que eu nem sei explicar o quanto estava bom! E a sobremesa foi uma das melhores que já comi na vida, uma torta trufada de chocolate <3

Além disso eles possuem muitas outras opções, de entradas, pratos principais e sobremesas. Também há muitas opções de bebidas, com sucos diferentes, vários drinks e cervejas. É um local que considero parada obrigatória para quem passar por Vitória ou Vila Velha.

Dia 3: Serra + Aracruz

Esse foi o primeiro dia oficial do Pocando no ES, já que tudo o que aconteceu antes da abertura foi um “pré-evento”. O dia foi cheio, passamos por vários lugares legais, fizemos muita coisa e comemos demais! Passamos grande parte do dia no município de Serra, que eu não conhecia e me surpreendi muito com o tanto de atrações que há por lá.

Vila das artes + Casa de Pedra

A primeira parada foi na Vila das Artes, em Jacareípe – Serra, onde fomos conhecer o Seu Neusso e a Casa de Pedra que ele mesmo construiu e morou lá por anos. Hoje a casa se tornou uma espécie de museu e é possível visitá-la e conhecer os trabalhos do artista. É um passeio bem interessante e a história do Seu Neusso é incrível! Ele é uma daquelas pessoas que você conhece por alguns minutos e admira pelo resto da vida.

Leia mais sobre a Vila das Artes e a Casa de Pedra, no blog O Baú do Viajante.

Além disso, a Vila das Artes possui todo um circuito cultural, com vários ateliers e muitos artistas, que infelizmente não tivemos tempo de conhecer.

Manguinhos: Restaurante Maresias

Saindo da Vila das Artes nós fomos para a região de Manguinhos, e caminhamos um pouco na praia até chegarmos ao restaurante Maresias, onde fomos almoçar. Comemos com os pés na areia, bem pertinho do mar, uma delícia de lugar! Mas deliciosa mesmo estava a comida do Maresias, especialmente a moqueca — que é uma das cinco melhores do Espírito Santo! Se você for para essa região, não deixe de conhecer o restaurante e experimentar a famosa moqueca capixaba.

Nova Almeida: Praia das Falésias + Igreja dos Reis Magos

Depois de comer muito bem, nós fomos para a região de Nova Almeida, que também fica no município de Serra. Primeiro demos uma passadinha na praia das Falésias, um lugar lindo e super tranquilo. Era mais ou menos duas e meia da tarde de um sábado e não havia ninguém por lá, então acredito que essa seja uma boa opção para quem gosta de praias mais calmas, para relaxar bastante!

De lá, fomos conhecer a Igreja dos Reis Magos, uma construção jesuíta que possui mais de 400 anos! É um lugar lindo e com muita história, que você pode conhecer através de uma visita guiada. Durante todos esses séculos, os anexos da igreja funcionaram como residência, cadeia e fórum. E, além de tudo, há uma bela vista para a praia, já que está há 40 metros acima do nível do mar.

Quindim de Nova Almeida + Picolé de Itu

Já deu tempo do almoço fazer digestão? Talvez ainda não, mas já é hora da sobremesa! Ainda em Nova Almeida, fomos conhecer “O tradicional quindim de Nova Almeida”, um doce superfamoso em todo o estado. Os capixabas que estavam conosco disseram que tem gente que sai de Vitória aos finais de semana e viaja até a região apenas para comer a sobremesa. É realmente delicioso e vale muito a pena experimentar. Eles ainda vendem outros doces, então vai agradar a todos!

E logo ao lado está a Domingos Sorveteria, que vende um picolé também bastante famoso. Ele é conhecido como “picolé de Itu” por causa de seu tamanho. É delicioso, tem muitas opções de sabores e ainda tem a opção da cobertura de chocolate <3

Aracruz: Coqueiral Praia Hotel

Nosso próximo destino foi Aracruz, onde passamos rapidamente pela praia de Gramuté — que também é super calminha, com pouca gente e mar sem ondas!

Logo em seguida fomos para o Coqueiral Praia Hotel, onde ficamos hospedados e pudemos curtir um lugar maravilhoso, com show da Flávia Mendonça que foi demais! Esse hotel é incrível e uma ótima opção para casais e famílias. Nós ficamos pouco tempo, mas deu para curtir a piscina e o café da manhã, que foram super aprovados. Além disso, ele está na frente da praia, o atendimento é excelente, os quartos bem simples e confortáveis (com ar condicionado!) e todo o local é muito lindo!

Dia 4: passeio de escuna + aldeia indígena

O último dia de evento foi superespecial! Começamos com um passeio na escuna “Princesinha do Mar” pelo rio Piraqueaçu. Fomos até uma plataforma flutuante no meio do rio, onde pudemos nadar e foi uma delícia! Depois, a escuna nos deixou na aldeia indígena que também se chama Piraqueaçu, e esse foi um dos momentos mais incríveis de toda a viagem.

Tivemos a oportunidade de conversar com os índios, ver uma apresentação típica e ainda almoçamos uma comida deliciosa que eles fizeram para a gente. Mas essa experiência merece um post a parte, então em breve vou contar tudo em detalhes por aqui! Enquanto isso, leia o post que a Talita, do blog Me deixa ser turista, escreveu sobre a aldeia indígena!

E foi assim que terminou o Pocando no ES 3. Voltamos para Vitória e a maioria das pessoas já estava indo embora. Mas eu e mais algumas pessoas só iríamos embora no dia seguinte, então acabamos passando essa última noite em Vila Velha.

Vila Velha

Em Vila Velha nos hospedamos no Champagnat Praia Hotel, uma ótima opção na cidade, onde eu já havia ficado com minha família. Acabamos não fazendo muita coisa por lá, pois já estava um pouco tarde, mas o que não faltam são praias e lugares para conhecer. Eu recomendo muito a Praia da Costa, minha favorita por ali, além do famoso Convento da Penha — principal cartão postal da cidade.

Guarapari

E não poderia terminar esse post sem falar de Guarapari, que na verdade foi a primeira cidade dessa minha viagem. Eu estava esperando muito pouco da cidade e acabei me surpreendendo demais! Achei as praias bem bonitas, tranquilas e limpas, além de ter vários outros atrativos culturais e históricos. Em breve também farei um post com todas as atrações da cidade, mas enquanto isso vocês podem ler o que o Matheus escreveu no blog O baú do viajante: “Guarapari além das praias“.

Isso é só um pouco do que eu tive a oportunidade de conhecer no estado, mas ainda há muita coisa legal e muitas cidades incríveis por lá! E eu quero saber de vocês: O que fazer no Espírito Santo? Deixa um comentário e compartilhe conosco quais são os lugares que você mais gosta por lá!

0
Débora Resende
Débora Resende

Débora, 22 anos, apaixonada por viagens e fotografia. Quanto mais eu viajo, mais eu quero viajar. Quanto mais eu conheço o mundo, mais eu me apaixono por ele…

2 Comments

Leave a Comment