Navigation Menu

O lado argentino das Cataratas do Iguaçu

Se você vai a Foz do Iguaçu com o objetivo de conhecer uma das maravilhas naturais da humanidade, que são as Cataratas, saiba que existem dois parques: o brasileiro e o argentino. Eu já falei sobre o Parque Nacional do Iguaçu aqui no blog, e hoje vou contar como foi minha visita ao lado argentino das Cataratas.

Parque Nacional Iguazú

O Parque Nacional Iguazú está localizado em Missiones, cidade bem próxima a Puerto Iguazú, que faz fronteira com Foz. O parque, que é uma área de conservação natural, foi criado em 1934 e 50 anos depois se tornou Patrimônio Mundial da UNESCO.

O lugar é tão grande que é preciso pegar um trem para se locomover lá dentro. O passeio é muito gostoso e exige pelo menos um dia para conhecer tudo com (um pouco de) calma. Na minha opinião, o lado argentino consegue ser ainda mais bonito que o brasileiro. Mas, eu indico que visitem os dois lados e vou falar melhor sobre isso em outro tópico.

Como chegar?

A entrada do parque está localizada a mais ou menos 45 minutos do centro de Foz do Iguaçu (de carro). Eu fui com o transfer da agência Combo Iguassu, que foi uma super parceira nessa viagem, e recomendo que façam o mesmo pois é muito mais prático.

O motorista nos buscou no Hotel Tarobá às 9h e chegamos nas cataratas um pouco depois das 10h, pois ficamos muito tempo parados na imigração, que estava bem cheia. Brasileiros só precisam da carteira de identidade para entrar na Argentina, mas todo mundo precisa passar pela imigração. Como estávamos com o motorista, ele recolheu nossos documentos e resolveu tudo pra gente.

Para voltar para Foz, o horário combinado foi 16h. Eu achei perfeito, pois deu tempo de conhecer tudo e nesse horário nós já estávamos exaustas, então seria difícil se tivéssemos que esperar mais tempo.

Valores e horário de funcionamento

O parque funciona todos os dias do ano, de 8h às 18h, mas o horário máximo de entrada é 16h30. Para brasileiros, o valor do ingresso é 400 pesos argentinos para maiores de 13 anos e 100 pesos argentinos para crianças de 6 a 12 anos. Para quem mora fora do Mercosul, os valores podem ser consultados no site.

Importante: a bilheteria do parque só aceita pesos argentinos, portanto, é preciso ter essa moeda para comprar seus ingressos. Dentro do parque (nos restaurantes e lanchonetes) o real é aceito.

Principais atrações do lado argentino das Cataratas do Iguaçu

Como eu disse, o Parque Nacional Iguazú é enorme, tanto que se você quiser visitá-lo em 2 dias seguidos, você ganha 50% de desconto no segundo dia. Se você tiver tempo na cidade, eu acho que vale muito a pena para conhecer tudo que o parque tem a oferecer. 

Mas, se você tiver apenas um dia, as atrações que eu recomendo são as mesmas que eu conheci. Ah, e se quiser ver tudo com um pouco mais de detalhes, assiste o vlog no final do post! Lá eu mostrei todas as atrações e dei várias dicas!

Garganta do Diabo

A Garganta do Diabo é o ponto mais famoso do lado argentino das Cataratas, e não é para menos. Essa é a queda com o maior fluxo de água das Cataratas, tanto do lado argentino quanto do brasileiro. São quase 300 quedas d'água, e é realmente incrível!


O mais legal é que nós podemos chegar super pertinho dela, ficando em cima das quedas. Como eu disse no vlog, é uma das coisas mais lindas que eu já vi na vida! Ah, mas molha bastante, viu? 

São 1.100 metros caminhando, desde a saída do trem até a Garganta do Diabo. E, depois, a mesma distância para voltar e seguir para as próximas atrações.

Circuito Superior

O Circuito Superior possui 1750 metros, no total. Como o nome sugere, nesse circuito nós passamos por cima das quedas d'água, e o caminho é bem bonito! Durante a trilha também dá para ver a parte brasileira onde fizemos o Macuco Safári, e depois chegamos em cima das cachoeiras que vimos de longe nesse passeio. 


O tempo aproximado de duração é de uma hora e meia. Segundo o site do Parque, 90% do circuito é acessível para cadeirantes.


Circuito Inferior

Esse foi o Circuito que mais gostamos. Apesar de ter menos coisas para ver, a vista é ainda mais bonita que no superior. Aqui nós vemos as quedas debaixo, e dá para ver e sentir a grandeza das Cataratas. Além disso, nós conseguimos chegar bem perto de um super paredão de água, que é incrível! 


São 1.400 metros, no total. Assim como o Circuito Superior, a duração aproximada é de uma hora e meia e ele também é 90% acessível para cadeirantes.


Dicas para visitar o Parque Nacional Iguazú

Use roupas confortáveis

Você vai andar alguns bons quilômetros se quiser conhecer as principais atrações do parque, então é importante usar roupas confortáveis. 

Tênis e uma calça que te dê bastante flexibilidade são essenciais. Minha avó levou um chinelo e usou ele para fazer o último circuito, pois o tênis já estava apertando o pé dela, então essa é uma boa dica também.

Você provavelmente vai se molhar em algum momento do dia, então vá de roupas leves e que sequem rápido.

Reserve um dia inteiro para o passeio

Como vocês viram, para fazer somente as três principais atrações gasta-se 5 horas, sem contar o tempo que é preciso esperar o trem e depois ir de um lugar ao outro. Então, é importante ter no mínimo seis horas livres para o lado argentino das cataratas.

E, considerando que você estará hospedado em Foz do Iguaçu, acrescente mais 2 horas de ida e volta. Ou seja, saia cedo do hotel e reserve o dia inteiro para esse passeio super gostoso!

Leve lanche

Dentro do parque existem várias lanchonetes, mas é tudo bem caro e, pelo que eu vi, almoço de verdade só tem no restaurante que fica próximo à entrada do parque. Mas, na hora do almoço você provavelmente estará longe da entrada e não vai querer perder tempo indo lá para comer.

Nós acabamos parando na lanchonete da estação de trem da Garganta do Diabo e gastamos 30 reais em 4 empanadas e 2 águas, e as empanadas eram um dos lanches mais baratos de lá.

Eu sugiro que você leve um sanduíche natural ou qualquer outro lanche prático e que possa substituir um almoço. Assim, você economiza e ainda se alimenta melhor. Também vale a pena levar uma garrafa de água.

Ah, uma coisa que é um pouco cara mas que eu acho que vale super a pena comprar é o sorvete de doce de leite da Freddo. É delicioso!


Vale a pena visitar os dois lados das Cataratas?

Na minha opinião, vale muito a pena!! Os lado brasileiro é completamente diferente do lado argentino, e cada um possui atrações incríveis e que eu considero imperdíveis. Se você ainda não viu, aqui no blog tem um post sobre o lado brasileiro das cataratas, com tudo que tem de mais legal para fazer por lá.

Então, já reserve um dia para cada parque no seu roteiro. Tenho certeza que você não vai se arrepender! Ah, e nem me perguntem qual dos dois eu indico para quem só tem um dia para conhecer as Cataratas, pois eu acho impossível responder essa pergunta, rs. Eu recomendo que você tire qualquer outro passeio do seu roteiro, mas visite os dois lados das Cataratas do Iguaçu!

Vlog de viagem: Foz do Iguaçu - o lado argentino das Cataratas do Iguaçu


10 comentários:

  1. Nossa, que lindo! Sempre ouço falar que o lado argentino consegue ser mais lindo que o brasileiro. Nas duas vezes que lá fomos, fui só no lado brasileiro, vê só! Mas agora, lendo o teu post e vendo as fotos, quero voltar e ir também no lado argentino. Muito bom!

    ResponderExcluir
  2. Adorei o post. Parabens! Só conheço o lado brasileiro. ;-)

    ResponderExcluir
  3. Essas Cataratas é lindíssima de qualquer ponto de vista, um paraíso da natureza

    ResponderExcluir
  4. Preciso conhecer as Cataratas urgente. Faz tempo que penso em fazer essa viagem, mas vivo procrastinando e na espera de uma promoção para a passagem aérea. E com certeza vou incluir no roteiro uma visita nos dois lados das cataratas.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também quero promoção de passagem pra voltar! hahah :)

      Excluir
  5. Um dos lugares mais impressionantes que já vi na vida! O lado argentino, na minha opinião, é muito mais massa! hehehe... Mas é bom ver os 2 mesmo, de preferencia o brasileiro primeiro. Morri de saudades! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também achei o argentino mais bonito, mas o brasileiro é especial só por ser "nosso", né? hahah :)

      Excluir

Obrigada pelo comentário! Clique em "Notifique-me" se quiser receber a resposta por e-mail!

Siga! @blogfoconomundo