Navigation Menu

Como é a experiência de trabalhar na Disney?

A Alyssa Prado participou do programa de intercâmbio de trabalho na Disney em 2013/2014 e hoje ela compartilha um pouco de suas experiências com a gente. Ela também tem um blog de viagens muito legal que vale muito a pena conhecer!

Desde que eu descobri que brasileiros podem trabalhar na Disney esse foi o meu maior sonho. Daqueles que a gente programa tudo ao redor para fazer dar certo, sabe? Por isso fiquei muito feliz em ser convidada pela Débora para contar um pouco da melhor experiência da minha vida. 

Antes de tudo, para quem não está familiarizado, deixa eu explicar. A Disney oferece um programa de intercâmbio para estudantes de ensino superior que tenham mais de 18 anos e falem inglês fluente. Atualmente ele se chama Cultural Exchange Program (CEP) e é oferecido pela empresa STB. 

Primeiro dia de trabalho foi o Traditions, treinamento da Disney para nos ensinar todas as tradições da empresa.

Dentro desse programa existem diversos papéis, ou "roles", que você pode interpretar. Pode ser que você trabalhe nas lojas como merchandise, nos brinquedos como operations, em restaurantes como quick service, ou até dando vida aos personagens como character performer. Na minha entrevista eu falei que queria trabalhar nas lojas, mas ainda bem que me colocaram para Attractions. Eu trabalhei de novembro até fevereiro no Living with the Land, um atração bem calma de barquinhos dentro do The Land, no Epcot. Para quem já foi e n não se lembra: é o brinquedo esquecido ao lado do Soarin'. 

Por ser um brinquedo pouco popular, o pessoal que trabalha nessa atração cuida das funções do prédio inteiro. Isso quer dizer que nós eramos responsáveis por ficar no lobby tirando as dúvidas das visitantes, ficar fora do prédio informando o que tinha para fazer lá dentro, trabalhar no brinquedo, trabalhar no teatro que tinha no andar de cima e até estacionando carrinho de bebês do lado de fora e impedindo que eles entrassem no prédio.

Meu amigo Arnon, que trabalhava em outra parte do Epcot, me fazendo uma visita (ou seja, indo no Soarin) enquanto eu trabalho no lobby do The Land.

As partes fora dos brinquedos eram as minha favoritas, por serem posições onde você está lá apenas para, digamos, conversar com os guests (como a Disney chama os clientes), e você interage muito. Conheci guests do mundo todo, dei várias dicas sobre como aproveitar melhor o parque e ajudei muitos brasileiros, os quais ficavam animadíssimos quando descobriam que eu falava português. 

Apesar de ser um trabalho sem mistérios, não era super fácil. Todos os funcionários devem, por exemplo, sorrir o tempo inteiro e ficar de pé enquanto estiverem trabalhando. Isso mesmo, durante as duas horas sem intervalo você não pode sentar, e tinham vezes que os shifts eram de 12 horas! Era cansativo e tinham dias que pareciam intermináveis, mas sempre valia a pena quando a gente deixava o dia de alguém um pouco mais mágico. 

Trabalhando como PAC no Magic Kingdom! Era o único trabalho extra que eu podia pegar que não fosse no meu brinquedo, já que não exigia treinamento. :(

Ao meu ver, o único problema de trabalhar nas atrações é que você só pode fazer turnos extras nesse mesmo brinquedo, já que seu treinamento foi super específico. No meu caso, onde o brinquedo era pouco popular e a gente sempre tinha funcionários em excesso, era quase impossível trabalhar horas a mais. Enquanto isso, em roles como quick service o treinamento é mais geral, então meus amigos que trabalhavam em restaurantes podiam trabalhar em vários lugares diferentes. Eu sempre era a com menor salário do grupo hahaha. 

Dias sem trabalho eram dias para visitar os parques e tirar muuitas fotos com personagens! Esse é o Duffy e ele é um amor.

Nos dias em que eu não trabalhava, aproveitava para visitar os outros parques. Como Cast Member (nome dado aos trabalhadores da Disney), eu tinha direito a entrada grátis em todos os parques, além de 40% de desconto em produtos. Nem preciso dizer que voltei com uma mala só de bichos de pelúcia, né? 

Com certeza esses dias eram os melhores, e as vezes eles envolviam um café da manhã com personagens. Se você já foi para a Disney e não teve essa experiência eu recomendo que você experimente pelo menos uma vez. Você come tudo o que quiser e ainda consegue várias fotos fofas sem esperar na fila. Eu e meus amigos fomos em 6 diferentes, cada um mais delicioso que o outro! 

Café da manhã no Cape May, no Disney's Beach Club Resort.

Como todo mundo que faz parte desses programas de universidade, eu morava em um condomínio próprio da Disney, o Chatham Square. Eram um complexo fechado, com vários blocos e mais de 6 unidades em cada bloco, cabendo até 8 pessoas em alguns apartamentos. Sim, a quantidade de estudantes que trabalha lá é enorme, e essa é uma das melhores partes. 

Pelo programa ser oferecido para várias partes do mundo, você fica em contato com as mais diferentes culturas. Tive amigas que moraram com chinesas, francesas, australianas.. Morei com duas brasileiras e três americanas, e deixa eu falar, a convivência não foi nada fácil. Foi briga pela temperatura do ar condicionado, expulsão da nossa festa de natal e por aí vai. Mas com certeza me tornou uma pessoa mais paciente e disposta a tolerar as manias dos outros.

Eu e minhas roomies com as nossas costumes, as roupas de trabalho. Engraçadas, né?

Mas deixa eu falar sobre o mais importante. Não foi o trabalho no lugar mais mágico do mundo, a convivência com várias culturas, a oportunidade de visitar os parques de graça ou os descontos que fizeram desse intercâmbio uma das melhores experiências da minha vida. 

Como dizia o próprio Walt Disney, “It takes people to make a dream reality”. Sem os amigos que eu fiz, aqueles que chegavam no meu apartamento a 1 da manhã para tomar sorvete, ou que me acordavam as 7 horas para irmos para os parques cedo, nada disso teria sido tão incrível. Mais do que pontos no currículo, trabalhar para o Mickey me trouxe amizades que eu cultivo até hoje, e que eu espero levar pra sempre!


Se você tiver a oportunidade de fazer esse programa não pense duas vezes, apenas faça! Vai mudar a sua vida da melhor maneira possível. 

 Keep the Magic
Alyssa


ORGANIZE SUA VIAGEM COM OS PARCEIROS DO BLOG
Encontre os melhores hotéis através do Booking.com 
Ganhe desconto na primeira reserva de apartamentos por temporada no Airbnb 
Contrate seu seguro com 15% de desconto na Mondial Assistance (código AFILI2016)
Compare os preços das melhores empresas de seguro viagem na Real Seguros

2 comentários:

  1. Ai que emoção ver meu post aqui!! Muito obrigada pela oportunidade, Dé! Sucesso sempre <3

    ResponderExcluir

Obrigada pelo comentário! Clique em "Notifique-me" se quiser receber a resposta por e-mail!

Siga! @blogfoconomundo